Joaquim receberá R$ 14 mil em diárias na Europa

Presidente do STF saiu em recesso sem assinar o mandado de prisão do deputado João Paulo Cunha. Por 11 dias fora do Brasil, receberá R$ 14.142,60, em diárias, já que a viagem foi classificada como "missão oficial"

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, terá suas diárias pagas pela corte por uma viagem de 11 dias que fará a Europa a partir da próxima segunda-feira (20). No total, ele receberá R$ 14.142,60, já que o período fora do país foi classificado como "missão oficial". Ele vai interromper as férias para dar duas palestras, uma em Paris e outra em Londres.

 

A informação foi revelada na edição desta quarta-feira (15) do jornal O Estado de S. Paulo. Depois, a assessoria da corte confirmou a interrupção das férias e a realização das palestras, além do pagamento das diárias. Joaquim primeiro participa de um evento em 24 de janeiro da Agência Nacional de Pesquisa, órgão do governo francês sobre pesquisas científicas, e falará sobre as decisões do Supremo.

Na sequência, em 29 de janeiro, será a vez da palestra no Kings College, em Londres. O presidente do STF saiu de férias em 6 de janeiro. Quatro dias antes, decretou o trânsito em julgado das condenações do deputado João Paulo Cunha (PT-SP) por corrupção passiva e peculato. No entanto, não assinou o mandado de prisão. À Folha de S. Paulo, o petista criticou o presidente do STF. "Se era urgente, por que declarou a minha prisão, mas não assinou o mandado? Ele deve explicações", afirmou ao jornal.

Leia mais sobre o mensalão

Nosso jornalismo precisa da sua assinatura

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!