João Paulo Cunha aguarda notificação para se entregar à PF

Segundo a assessoria do ex-presidente da Câmara, deputado já está na capital federal aguardando apenas ser notificado da prisão

Condenado a seis anos e quatro meses de prisão no regime semiaberto, pelos crimes de corrupção e peculato, o deputado e ex-presidente da Câmara João Paulo Cunha (PT-SP) deve se entregar hoje (7), por volta das 12h, à Polícia Federal, em Brasília.

Segundo a assessoria do parlamentar, ele já está na capital federal aguardando apenas ser notificado da prisão. Ontem, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, negou os recursos apresentados pelos advogados de defesa de Cunha, e encerrou Ação Penal 470, o processo do mensalão, para João Paulo.

A decisão vale para as penas de corrupção e peculato, que somam seis anos e quatro meses e para as quais não cabe mais recurso. Para determinar a execução das penas, Barbosa considerou protelatórios os recursos referentes às penas de corrupção passiva e peculato. Pelo crime de lavagem de dinheiro, Cunha recebeu pena de três anos de prisão, mas ainda pode protocolar recurso.

Joaquim determina prisão de João Paulo Cunha

João Paulo: "Joaquim tem de dizer o que desviei"

Ex-presidente da Câmara quer receber cartas na prisão

Outros textos sobre o mensalão

Nosso jornalismo precisa da sua assinatura

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!