Janot vai pedir investigação de Dilma e Lula na Lava Jato, diz jornal

Pedidos de abertura de inquérito contra a presidente, seu antecessor e ministro do STJ têm como base a delação premiada de Delcídio e parecer contra a nomeação de Lula como ministro, segundo a Folha de S.Paulo

A Procuradoria-Geral da República (PGR) vai pedir ao Supremo Tribunal Federal (STF) a abertura de inquérito contra a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula, segundo a Folha de S.Paulo. De acordo com o jornal, o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, e o ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Marcelo Navarro também são alvos do pedido.

Conforme a Folha, os procuradores avaliam ter fortes elementos para a abertura de um inquérito contra Dilma por obstrução às investigações do esquema de corrupção na Petrobras ou por crime de prevaricação. Os pedidos contra a presidente, seu antecessor e o ministro do STJ têm como base a delação premiada do ex-líder do governo no Senado Delcídio do Amaral (MS) e o parecer enviado pela própria PGR contra a nomeação de Lula como ministro da Casa Civil.

Mercante é suspeito de ter atuado para evitar a delação de Delcídio, oferecendo ajuda financeira e contatos no Supremo para que ele fosse libertado. O ex-petista passou três meses preso, acusado de oferecer rota de fuga e dinheiro à família do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró.

Ainda segundo a Folha, parte dessas novas petições deverá chegar ao Supremo com o selo de ocultas. Nesse caso, não se tem acesso sequer à existência dos inquéritos.

Com base na delação premiada de Delcídio do Amaral, Janot enviou ao STF pedidos de abertura de inquérito contra o presidente do PSDB, senador Aécio Neves (MG), contra o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e contra cúpula peemedebista na Casa.

Leia a reportagem da Folha de S.Paulo

Mais sobre a Operação Lava Jato

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!