Já são 55 os candidatos presos

Rio de Janeiro foi o estado com mais registros desse tipo: 16, o dobro em relação ao segundo colocado, Pará

Dados divulgados há pouco pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informam que 55 candidatos foram presos por algum tipo de crime eleitoral neste domingo (5). Rio de Janeiro foi o estado com mais registros desse tipo: 16, o dobro em relação ao segundo colocado, Pará. Bahia fecha o “pódio” das prisões de candidato, com seis ocorrências.

Ao todo, 264 pleiteantes em todo o Brasil incorreram em algum tipo de infração, dos quais 209 não foram presos. Já os eleitores presos chegam a 496, resultado de 1.662 registros de infração eleitoral pelo Brasil (902 deles não precisaram ser conduzidos a delegacias). As principais violações são boca de urna e divulgação de propagada.

Pelo mundo

Essa mais recente atualização foi divulgada na assessoria de imprensa do TSE às 15h45. Segundo o tribunal, 142,8 milhões de eleitores brasileiros devem registrar seu voto até às 17h, em todo o mundo. À disposição deles, um cardápio de 22.958 mil candidatos a algum dos cinco cargos em disputa – presidente da República, senador, deputados (federal e estadual ou distrital) e governador.

Do total de eleitores, 354.184 estão aptos a votar em 135 cidades do exterior, distribuídas em 89 países, mas com escolha restrita a presidente da República. A votação já foi encerrada em 15 países.

Confira a previsão de encerramento do pleito nos 89 países

Em Nova Zelândia, a votação mais adiantada, brasileiros iniciaram a votação às 8h na cidade de Wellington – no horário de Brasília, 17h deste sábado (4). O pleito também foi encerrado nos seguintes países: Austrália, Coreia do Sul, Japão, Timor Leste, Cingapura, Filipinas, Indonésia, Malásia, Tailândia, China, Taiwan, Índia, Emirados Árabes e Rússia.

Mais sobre as eleições

Assine a Revista Congresso em Foco

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!