Íntegra da nota da Câmara sobre o cotão e o auxílio-moradia

“A correção da Cota de Exercício da Atividade Parlamentar e do Auxílio-moradia custará R$ 22 milhões por ano”.

Íntegra da nota

Nota à Imprensa

A administração da Câmara dos Deputados informa que as medidas adotadas pela Mesa Diretora vão produzir economia da ordem de R$ 19 milhões por ano nos gastos orçamentários.

O corte de despesas atinge R$ 49 milhões, ou seja, R$ 25 milhões com a redução da ajuda de custo aos parlamentares e R$ 24 milhões pela mudança no sistema de horas extras dos servidores.

A estrutura da liderança do PSD foi definida pela Resolução N. 09 da Mesa Diretora, em 2011, que referendou um acordo de lideranças à época. Pelo acordo, foram criados 66 cargos; outros 30 foram previstos para 2013. O custo estimado é de R$ 7 milhões em 2013.

A Cota de Exercício da Atividade Parlamentar está defasada em aproximadamente 23% pelos índices IPC-A e IGP-M e será corrigida num patamar inferior: 12%. O Auxílio-Moradia tem uma defasagem superior a 300% e será corrigido em 23%.

A correção da Cota de Exercício da Atividade Parlamentar e do Auxílio-Moradia custará R$ 22 milhões/ano.

Sérgio Sampaio

Diretor-Geral da Câmara dos Deputados

A errata

Apenas uma correção na nota: a economia total com as medidas adotadas pela Mesa Diretora é de R$ 20 milhões por ano.

Câmara “joga água” em medidas para reduzir gastos

Tudo sobre verbas e cotas

Curta o Congresso em Foco no facebook
Siga o Congresso em Foco no twitter
Vídeo: Saiba mais sobre o Congresso em Foco

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!