Ibope dá vantagem a Rollemberg, Sartori e Perillo

Liderança de até 20 pontos percentuais na corrida para governador, caso da disputa goiana, é revelada pelo instituto a cinco dias da votação

Pesquisa Ibope divulgada nesta terça-feira (21) revela que, a cinco dias do segundo turno, em três disputas para governador a tendência é de confirmação dos resultados de 5 de outubro. Segundo o instituto, lideram com folga as intenções de votos os candidatos ao comando do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg (PSB), do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori (PMDB), e de Goiás, Marconi Perillo (PSDB).

No Distrito Federal, onde nem um nem outro candidato disputa a reeleição, Rollemberg tem 57% dos votos válidos (excluídos os votos nulos, em branco ou indecisos), enquanto seu oponente, Jofran Frejat (PR), tem 43%. No levantamento anterior, divulgado em 13 de outubro, os percentuais eram de 60% para Rollemberg e 40% para Frejat. Já no primeiro turno, o resultado das urnas foi, respectivamente, 45,23% e 27,97%.

Considerados votos em branco, nulos ou indecisos (votos totais), Rollemberg tem 48% e Frejat, 36%. Brancos e nulos somam 11%, enquanto indecisos e os que não responderam chegam a 5%. O candidato do PR tem rejeição de 41%, enquanto o do PSB tem 29%. Outros 22% dos entrevistados disseram que poderiam votar em ambos, e 13% se declararam indecisos ou não responderam.

Encomendado pela Rede Globo, o Ibope entrevistou 2.002 eleitores do Distrito Federal entre 18 e 20 de outubro. O nível de confiança da pesquisa é de 95%. Esse percentual quer dizer que, se o levantamento for reaplicado por 100 vezes consecutivas, em 95 ocasiões os resultados ficariam dentro da margem de erro de 2%, para cima ou para baixo. O levantamento pode ser conferido no Tribunal Superior Eleitoral, onde está registrado sob o protocolo BR-01147/2014, e no Tribunal Regional Eleitoral, sob o número DF-00085/2014.

Reeleição ameaçada

José Ivo Sartori também confirma a vantagem obtida no primeiro turno, com 59% dos votos válidos, enquanto Tarso Genro (PT), que tenta a reeleição, chegou a 41% das preferências. Na pesquisa anterior, de 17 de outubro, a diferença era de 20 pontos percentuais (60% a 40%, respectivamente). Já no primeiro turno, as urnas mostraram que 40,40% dos votos válidos foram para Sartori, e 32,57% para o petista.

Na contagem dos votos totais (incluindo-se nulos, em branco e indecisos), Sartori tem 53%, enquanto Tarso tem 37%. Brancos e nulos são 7%, enquanto 3% disseram estar indecisos ou não souberam responder. Tarso Genro tem rejeição de 34%, enquanto Sartori tem 22%. Outros 30% disseram que poderiam votar em ambos, enquanto 14% se disseram indecisos ou não responderam.

O Ibope entrevistou 2.002 gaúchos de 102 municípios entre 18 e 20 de outubro. O nível de confiança da pesquisa também é de 95%, com o mesmo percentual para a margem de erro (2%, para cima ou para baixo). O levantamento pode ser conferido no Tribunal Superior Eleitoral, onde está registrado sob o protocolo BR-01149/2014, e no Tribunal Regional Eleitoral, sob o número RS-00031/2014.

Reeleição encaminhada

Goiás também mostra folga na liderança entre os postulantes. No entanto, ao contrário da disputa no Rio Grande do Sul, é o candidato à reeleição quem lidera a corrida ao governo: Marconi Perillo (PSDB), com 60% dos votos válidos, abre vantagem de 20 pontos percentuais de Iris Rezende (PMDB), com 40% das escolhas. Na pesquisa anterior, veiculado no último dia 15, a contagem estava em 56% a 44%, respectivamente. No primeiro turno, o resultado das urnas foi 45,86% para o tucano, e 28,40% para o peemedebista.

A vantagem é igualmente significativa em termos de votos totais (com nulos, brancos e indecisos): Perillo tem 54%, Iris tem 35%. Declarações de voto em branco ou nulos totalizaram 6%, enquanto 5% disseram não saber ou não responderam. Iris ganha de Perillo apenas em termos de rejeição do eleitorado (ou seja, quando o entrevistado diz em quem não votaria de forma alguma): 28% e 21%, respectivamente. Outros 26% disseram que poderiam voto em qualquer um dos dois, e o mesmo percentual disseram não saber ou não responderam.

Foram entrevistados 812 eleitores goianos de 40 municípios, entre 18 e 20 de outubro. Repetem-se o nível de confiança (95%) e a margem de erro (2%, para cima ou para baixo). O levantamento pode ser conferido no Tribunal Superior Eleitoral, onde está registrado sob o protocolo BR-01148/2014, e no Tribunal Regional Eleitoral, sob o número GO-00193/2014.

Mais sobre eleições 2014

Assine a Revista Congresso em Foco

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!