Humberto Costa: “Não há base para abertura de inquérito”

Líder do PT no Senado reafirma não ter envolvimento com qualquer irregularidade e reclama de vazamento de depoimentos da Operação Lava Jato. Petista é um dos alvos de inquérito no STF sobre esquema de corrupção na Petrobras

O líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), divulgou nota em que reafirma não ter qualquer envolvimento com o esquema de corrupção da Petrobras. Segundo o petista, “não há base” para a abertura de inquérito para apurar a eventual ligação de seu nome com os atos investigados pela Operação Lava Jato.

“O líder do PT reitera que não responde a processos de qualquer natureza nem tem envolvimento com quaisquer irregularidades. Em decorrência disso, está convicto de que não há base para a abertura de inquérito que envolva o seu nome”, diz a nota enviada pela assessoria do líder do PT ao Congresso em Foco.

Como revelou este site, o pernambucano é um dos senadores alvos de pedido de abertura de inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF) pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Em depoimento de delação premiada, o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa disse que Humberto foi beneficiado com o repasse de aproximadamente R$ 1 milhão, fruto do esquema de corrupção da Petrobras, durante a campanha eleitoral de 2010.

Quando o teor desse depoimento foi revelado pelo jornal O Estado de S.Paulo, em novembro do ano passado, Humberto chamou de “totalmente fantasiosa” a denúncia. Além de Humberto Costa, também devem ser investigados no STF Romero Jucá (PMDB-RR), Edison Lobão (PMDB-MA), Fernando Collor (PTB-AL), Lindbergh Farias (PT-RJ), Ciro Nogueira (PP-PI) e Gleisi Hoffmann (PT-PR).

Todos eles foram citados pelo doleiro Alberto Youssef e pelo ex-diretor de Refino e Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa como beneficiários do esquema de corrupção na Petrobras. O senador Aécio Neves (PSDB-MG) chegou a ser citado nas delações premiadas, mas os procuradores responsáveis pelas investigações da Lava Jato não acharam evidências substanciais que ensejassem o pedido de abertura de inquérito contra o principal líder da oposição.

Veja a íntegra da nota do líder do PT no Senado:

“Em razão da matéria “Inquéritos envolvem principais líderes do Senado”, publicada por esse Congresso em Foco, na qual há a afirmação de que o senador Humberto Costa (PE), líder do PT no Senado, é um dos parlamentares contra os quais o Procurador-Geral da República pediu abertura de inquérito no âmbito da Operação Lavo Jato, envio os seguintes esclarecimentos:

1 – O senador Humberto Costa manifesta seu profundo repúdio aos supostos vazamentos, todos de caráter seletivo, que seguem sendo publicados pela imprensa, sem qualquer apuração de fatos ou respaldo de veracidade;

2 – O líder do PT reitera que não responde a processos de qualquer natureza nem tem envolvimento com quaisquer irregularidades. Em decorrência disso, está convicto de que não há base para a abertura de inquérito que envolva o seu nome.”

Mais sobre a Operação Lava Jato

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!