Homem detido pela PM é encontrado morto em uma cela do DF; é o segundo em um mês

 

Uma ocorrência trágica e absurda se repete em menos de um mês no Distrito Federal. Em meados de julho, um motorista terceirizado da Caixa Econômica Federal foi encontrado morto em uma delegacia de Sobradinho, cidade a pouco mais de 20 km de Brasília, depois de ter sido preso por embriaguez ao volante. Agora, a cena se repete em uma delegacia do Recanto das Emas, região administrativa do DF com distância similar ao centro da capital federal.

<<Leia mais notícias sobre Distrito Federal e entorno

Por volta das 23h deste domingo (13), um condutor de 43 anos e identificado como Giovânio Alves da Silva foi detido e conduzido à 27ª Delegacia de Polícia Civil, em Recanto das Emas, de acordo com o boletim de ocorrência. Cerca de seis horas depois, já nesta segunda-feira (14), o homem foi encontrado morto em uma das celas da delegacia “enforcado com a calça que usava”. É o que diz nota emitida hoje pela Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF).

A nota diz ainda que, tão logo o homem foi encontrado na situação descrita, foi providenciado socorro imediato ao Corpo de Bombeiros do DF, mas o grupamento deslocado para a delegacia não conseguiu salvá-lo. “G.A.S foi abordado por policiais militares dirigindo embriagado em uma rua do Recanto das Emas. O teste do etilômetro, aplicado pelos policiais militares, mediu 1,11mg/l. Por tal razão, a autoridade policial o autuou em flagrante por crime de embriaguez ao volante [artigo 306, CTB)] A família foi comunicada do valor da fiança, mas não compareceu à unidade policial para o pagamento. Nesta segunda-feira (14), por volta das 4h35, os policiais civis encontraram G.A.S no interior da cela enforcado com a calça que usava”, diz o comunicado da PCDF.

Um procedimento investigatório foi instaurado pela Polícia Civil, bem como realizada perícia por parte do Instituto de Criminalística da Polícia Civil. Ainda segundo o auto de infração, Giovânio foi flagrado em direção perigosa ao conduzir um Volkswagen Fox, e quase foi agredido por populares próximo ao local da abordagem. Depois de constatado o crime de embriaguez ao volante, o motorista foi levado à DP de Recando das Emas.

Histórico

Um mês atrás, Luis Cláudio Rodrigues, motorista da Caixa Econômica Federal, também foi encontrado morto dentro da cadeia. Aos 48 anos, ele morreu na carceragem da 13ª Delegacia de Polícia, localizada em Sobradinho. A exemplo de Giovânio, ele também estava embriagado e colidiu seu carro em um conduzido por um policial militar. Testemunhas relataram agressões do PM no momento da batida.

Segundo a Polícia Civil, Luis Cláudio cometeu suicídio. Um laudo preliminar do Instituto Médico Legal descartou ter havido agressões ao motorista, mas sua família contesta o resultado dos exames e espera a conclusão do inquérito. Os parentes do ex-funcionário da Caixa pretendem acionar a Comissão Interamericana de Direitos Humanos, órgão da Organização dos Estados Americanos voltado para as causas humanitárias.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!