Helena Chagas oficializa saída do governo

Jornalista deixa a Secretaria de Comunicação Social da Presidência após três anos e diz ter contribuído para imagem positiva de Dilma. Atual porta-voz do Planalto, Thomas Traumann é o mais cotado para assumir a vaga

A ministra Helena Chagas, da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, oficializou hoje (31) sua saída do governo.  Em carta entregue a Dilma Rousseff (leia a íntegra), a jornalista disse acreditar ter contribuído para a “imagem positiva que a presidenta tem junto aos brasileiros”. O atual porta-voz da Presidência, Thomas Traumann, é o nome mais cotado para herdar a vaga.

Segundo ela, em sua gestão, o governo proporcionou a “oportuna e equilibrada publicidade governamental”. “O critério da mídia técnica, que herdamos do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e que soubemos preservar e aprimorar, proporcionou a oportuna e equilibrada publicidade governamental de tais ações públicas, trazendo ao cidadão informação clara e objetiva a respeito de seus direitos e das oportunidades que lhe eram postas”, escreveu Helena na carta entregue a Dilma.

A mudança no comando da Secom será a quarta da reforma ministerial iniciada ontem, com o anúncio de trocas nos ministérios da Educação, da Saúde e da Casa Civil. Na próxima semana, Aloizio Mercadante troca a Educação pela Casa Civil. A atual ministra, Gleisi Hoffmann, volta ao Senado. Ela é pré-candidata do PT ao governo do Paraná. Também para se preparar para as eleições – só que ao governo de São Paulo –, Alexandre Padilha deixa a pasta da Saúde. Será substituído por Arthur Chioro, atual secretário municipal em São Bernardo do Campo (SP). A transmissão dos cargos está prevista para segunda-feira (3).

Veja a íntegra da carta de Helena Chagas

Leia mais sobre reforma ministerial

Nosso jornalismo precisa da sua assinatura

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!