Guedes não descarta deixar governo se reformas fracassarem

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta quarta-feira (27) à Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado que poderia deixar o governo Bolsonaro se as reformas planejadas pelo ministério não avançarem. A audiência ocorre um dia após ele ter cancelado de última hora, na terça-feira (26), sua presença na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, onde discutiria a reforma da Previdêmcia. A justificativa para o recuo foi o fato de a reforma ainda não ter um relator na comissão.

Veja ao vivo:

Nesta quarta (27), no entanto, o tema principal do debate com os senadores não é a reforma, e sim temas ligados à saúde financeira dos estados. Os tópicos incluem o endividamento das unidades federativas, o pacto federativo (divisão orçamentária entre União, estados e municípios) e a Lei Kandir. Sobre esta legislação, que determinam compensação financeira aos estados pela perda de arrecadação de ICMS por determinadas isenções em exportações.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!