Gripada e afônica, Dilma cancela reunião com petistas

Presidenta deverá marcar nova data para o encontro com os senadores de seu partido. Encontro iria ocorrer no mesmo dia da divulgação da pesquisa CNI/Ibope que mostrou nova queda na avaliação da petista

Com uma gripe e sem voz, a presidenta Dilma Rousseff cancelou a única reunião que estava prevista para a tarde desta quinta-feira (25). Ela deveria encontrar a bancada dos senadores do PT às 17h no Palácio do Planalto. O encontro apareceu na primeira agenda divulgada pela Secretaria de Imprensa da Presidência, mas acabou trocada por "despachos internos".

A informação foi passada ao Congresso em Foco pelo líder do partido no Senado, Wellington Dias (PI). Segundo o petista, uma nova data será marcada em breve. Acionada, a Secretaria de Imprensa não soube dizer o motivo do cancelamento. "Foi nos informado que a presidenta está gripada e um pouco afônica, por isso seu médico recomendou repouso hoje. Mas vamos marcar uma nova data", disse o senador. Depois, ficou definido que os petistas seriam recebidos pela ministra das Relações Institucionais, Ideli Salvatti.

Dilma deve passar o dia todo no Palácio da Alvorada, sua residência oficial em Brasília. O encontro, programado para o mesmo dia que a pesquisa CNI/Ibope mostrou nova queda na avaliação do governo e da presidenta, era mais uma tentativa da presidenta de se aproximar da sua base de apoio no Congresso. Durante o semestre passado, diversas votações evidenciaram um racha entre os partidos aliados.

O cancelamento da reunião Dilma já havia reduzido o ritmo de trabalho na terça-feira (23), também por causa da gripe. Ela esteve no início da semana no Rio de Janeiro para o encontro com o papa Francisco. O clima na cidade estava frio e chuvoso.

No início do mês, a presidenta recebeu no Palácio do Planalto, os deputados de seu partido. Na ocasião, ela pediu aos parlamentares que se esforçassem para recompor a base aliada e garantir a governabilidade, não aprovando projetos que pudessem comprometer o rigor fiscal". Antes, em junho, participou de reunião com líderes governistas na Câmara e no Senado.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!