Governo indica Anastasia, Garibaldi e Fernando Coelho para negociar reforma da Previdência na Câmara

Temer quer se antecipar às dificuldades que vai enfrentar no Senado para aprovar mudanças nas regras sobre aposentadorias

Fotos: Agência Senado
O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), vai indicar os senadores Garibaldi Alves (PMDB-RN), Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE) e Antônio Anastasia (PSDB-MG) como os representantes da Casa na comissão especial da Câmara que trata da reforma da Previdência. A manobra governista foi revelada mais cedo pelo Congresso em Foco. O objetivo do Planalto é antecipar as negociações com os senadores para que a emenda que muda os critérios para as aposentadorias e pensões seja votada o mais rapidamente possível pelo Congresso.

A manobra política é inédita e revela a pressa do o presidente Michel Temer em aprovar a reforma previdenciária ainda no primeiro semestre. O governo teme ações da oposição, que é contra a reforma, e atrase a tramitação da emenda. O Planalto acredita que consegue aprovar o relatório na comissão especial com pequena margem de vantagem, tenta conseguir votos para passar o projeto no plenário e quer superar dificuldades no Senado, principalmente com a oposição do líder da maior bancada na Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL).

Garibaldi já foi ministro da Previdência e é um dos parlamentares especialistas no tema. Anastasia traz para a comissão a experiência de ter sido governador de Minas Gerais e Bezerra Coelho teria a função de negociar a aprovação da reforma junto aos parlamentares do seu partido que já se posicionou contra as mudanças.

O presidente da comissão especial da Câmara, Carlos Marum (PMDB-MS), disse que a indicação dos senadores vai apressar a aprovação da emenda.

Governo manobra na Câmara para acelerar reforma da Previdência no Senado

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!