Governo e MBL discutem estratégias para tornar medidas impopulares palatáveis

Um dos coordenadores do grupo reuniu-se com Moreira Franco na última quinta-feira. A ideia é pensar conjuntamente em uma política de comunicação de propostas consideradas impopulares, como as reformas trabalhista e da previdência

A equipe do presidente Michel Temer contactou integrantes do Movimento Brasil Livre (MBL) para auxiliar o governo a tornar medidas consideradas impopulares, como as reformas trabalhista e da previdência, mais "palatáveis" para a população. De acordo com a colunista Mônica Bergamo, do jornal Folha de S.Paulo, movimentos que tomaram as ruas a favor do impeachment de Dilma Rousseff estão sendo convidados para colaborar na tarefa.

Um dos coordenadores do MBL, Renan Santos, reuniu-se com o secretário do Programa de Parcerias e Investimentos, Moreira Franco, na última quinta-feira (22). Um próximo encontro poderá ser realizado na semana que vem, dessa vez com a agências de publicidade responsáveis pelas campanhas do governo. Santos não confirmou se participará da próxima reunião, porém disse não considerar "má ideia" o MBL ajudar na gestão Temer, "se for no sentido de apoiar as reformas e desde que elas não sejam abrandadas pela pressão de alguns grupos".

Por sua vez, Moreira Franco vem assumindo um protagonismo cada vez maior na área de comunicação do governo Temer - substituindo, neste sentido, o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha. A empreitada junto a movimentos como o MBL busca, segundo integrantes do governo, aproveitar a "expertise de mobilização, a sensibilidade, o fato de o MBL estar sentindo o pulso das ruas" para que o grupo possa ajudar a pensar uma política de comunicação das propostas, inclusive nas redes sociais.

Leia a íntegra da coluna da jornalista Mônica Bergamo

Mais sobre Previdência

Mais sobre Direitos Trabalhistas

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!