Governo Dilma é rejeitado por 80% dos gaúchos, revela pesquisa

Cerca de 60% dos entrevistados acredita que a petista tinha conhecimento sobre o esquema de corrupção instalado na Petrobras e outros 78% afirmam que o segundo mandato de Dilma é pior que o primeiro

Levantamento realizado pelo instituto Paraná Pesquisas, revela que 80% dos gaúchos rejeitam a administração de Dilma Rousseff (PT) e cerca de 60% dos entrevistados acredita que a petista tinha conhecimento do esquema de corrupção instalado na Petrobras e agiu de forma negligente. O Rio Grande do Sul é o berço político da Presidente.

Dos 1.340 entrevistados, 82% afirmaram que a Operação Lava Jato revelou o maior escândalo de corrupção do país. O instituto simulou um “terceiro turno” das eleições gerais de 2014. A população gaúcha declarou que, caso o pleito ocorresse hoje, 53%  dos entrevistados não escolheriam Dilma. Esta média é praticamente igual ao percentual de votos obtidos por Aécio Neves (PSDB)  no Estado ano passado.

O desempenho de Dilma em seu segundo mandato, de acordo com 78% dos gaúchos, é pior do que eles esperavam. A faixa etária que mais rejeita a administração da presidente é a de adultos entre 25 e 34 anos. Quando se considera o nível de escolaridade, pessoas que possuem ensino médio ou superior são as mais contrárias à gestão da petista. A pesquisa tem margem de erro de aproximadamente 2,5%.

Os dados da pesquisa também revelam que os gaúchos cultivam uma boa imagem dos tucanos. Nos 80 municípios onde a pesquisa foi realizada, o instituto Paraná Pesquisas realizou novas simulações de uma eventual disputa eleitoral à Presidência da República.  Se o senador Aécio Neves (PSDB-MG); o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT-SP); a ex-ministra Marina Silva (PSB-AC); o senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) e o presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ) disputassem hoje o Palácio do Planalto, o mineiro venceria com 44% das intenções de voto no Rio Grande do Sul.  O ex-presidente petista teve uma aceitação de 20% dos gaúchos diante desta perspectiva.

Se Aécio fosse substituído pelo governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), neste mesmo cenário, os gaúchos ainda optariam pelo candidato do PSDB. O governador de São Paulo ficou com 30% das preferências, enquanto Lula continuou com 20%. Nas duas simulações Marina se mantém em terceiro lugar.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!