Governistas elogiam decisão de Dilma sobre visita aos EUA

Presidente da CPI da Espionagem acredita que gesto demonstra altivez do governo brasileiro. Para líder do governo na Câmara, resposta mostrou que Brasil não aceita a atitude da Agência Nacional de Segurança dos Estados Unidos

Deputados e senadores da base aliada elogiaram nesta terça-feira (17) a decisão da presidenta Dilma Rousseff em cancelar a visita de Estado aos Estados Unidos da América marcada para outubro. A decisão foi divulgada hoje após o Palácio do Planalto considerar a resposta norte-americana insuficiente sobre as recentes denúncias de espionagem a cidadãos, empresas, ministros e até a própria Dilma.

"O país só tem a ganhar com essa decisão. Esse é um gesto de altivez", afirmou a presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Espionagem, senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM). Para ela, Dilma só deveria voltar a visitar os EUA quando seus representantes prestarem esclarecimentos convincentes sobre a prática de espionagem. A senadora disse não acreditar em um pedido de desculpas por parte dos americanos.

Já o senador Walter Pinheiro (PT-BA) entende que o Brasil precisa investir em sistemas de proteção da informação. Ainda assim, o senador da base aliada concordou com a decisão de Dilma. "A não ida significa uma afirmativa do Brasil. A decisão dela está baseada em informações que não foram prestadas por eles. Isso é uma postura em defesa da soberania, mas é importante dar outros passos como em relação à defesa do país. Já que a vulnerabilidade do Braisl está além-fronteira", disse.

Líder do governo na Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP) disse esperar pela decisão de Dilma. Para o petista, ela já tinha mostrado sua contrariedade em público. Na visão dele, as respostas dos norte-americanos foram, no máximo, "de amizade". Chinaglia acredita que o cancelamento mostra a insatisfação do governo com a situação. "É minha opinião para não colocar o país numa situação de uma relação subalterna", afirmou.

"A presidenta está correta, tem nosso apoio e solidariedade, ela foi uma mestra nessa ação. O telefonema de ontem não resolveu o problema, então ela suspende a viagem e enquanto isso o dialogo prossegue", disse o líder do PT na Câmara, José Guimarães (CE).

Sem explicações dos EUA, Dilma cancela visita de outubro

Outros textos sobre espionagem

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!