Gilmar Mendes prorroga investigação sobre Aécio, Anastasia e Odebrecht

 

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), atendeu pedido da Polícia Federal (PF) e autorizou a prorrogação, por mais 60 dias, de um inquérito no qual são investigados os senadores Aécio Neves e Antonio Anastasia, ambos do PSDB mineiro.

<< Temer e Aécio se achavam imunes, diz Janot: “Se provas não forem suficientes, me mudo para Marte”

De acordo com a PF, ainda há pendências para concluir a investigação, como inquirição de Oswaldo Borges da Costa Filho, parente de Aécio casado com uma filha de seu padrasto, e o empresário José Enrique Castro Barreiro. Além disso, os policiais alegam que ainda falta fazer “análise e eventual perícia em dados dos sistemas utilizados pelo Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht, ‘my web day’ e ‘drousys’”.

O pedido para prorrogar a investigação foi reforçado pela procuradora-geral da República (PGR), Raquel Dodge, que alegou ser preciso mais tempo para inquirição de testemunhas e perícias em provas.

Com base nas delações da Odebrecht, a investigação apura supostos pedidos irregulares de recursos que Aécio teria feito a executivos da companhia para a campanha de Anastasia ao governo de Minas Gerais, em 2010. Os senadores negam qualquer irregularidade nas doações de campanha.

Este é um dos sete inquéritos que tramitam no STF contra Aécio. Ele também é réu em uma ação penal na Corte, relativa à empresa JBS. Uma outra investigação contra o senador, sobre desvios na construção da sede administrativa do governo de Minas, foi remetida à primeira instância pelo ministro Alexandre de Moraes neste mês.

<< Solto e no exercício do mandato, Aécio pode acabar com a Lava Jato, diz Deltan Dallagnol

Com informações da Agência Brasil

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!