Geddel vendeu avião para JBS com valorização de 90%

Ex-ministro comprou aeronave de empresa envolvida na Operação Caixa de Pandora, mostra Folha de São Paulo

 

 

A controladora da JBS, a J&F, comprou um avião do ex-ministo Geddel Vieira Lima (PMDB), preso na Operação Cui Bono. Segundo a Folha de S.Paulo, a empresa pagou R$ 700 mil em 2012 por um Piper Seneca prefixo PT-WNP. Em 2002, Geddel comprou a aeronave por R$ 210 mil da Polite em 2002, empresa envolvida na Operação Caixa de Pandora. A valorização da venda para a J&F foi de 90%, descontada a inflação no período.

O negócio foi realizado em 2012, quando Geddel era vice-presidente de Pessoa Jurídica da Caixa, que liberava empréstimos para empresas, como a JBS. Para a PF, o ex-ministro liberava financiamentos em troca de propina entre 2011 e 2013. Entre as beneficiárias, estariam empresas do grupo da J&F, dos irmãos Joesley e Wesley Batista. Geddel está preso depois que a PF descobriu um bunker em que ele guardava R$ 51 milhões em dinheiro vivo em Salvador.

<<Leia a reportagem da Folha

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!