Fracassa dia de esforço concentrado da Câmara pós-Copa

Presidente da Câmara, Henrique Alves atribuiu baixo quórum ao início do processo eleitoral e ao fim da Copa do Mundo. Apenas cerca de 140 dos 513 deputados registraram presença

Por falta de quórum, a Câmara encerrou sessão convocada para a noite desta segunda-feira (14) sem colocar em votação nenhum projeto. O quórum mínimo necessário para votações é de 257 deputados. Apenas cerca de 140 registraram presença em plenário.

As sessões deliberativas da Câmara geralmente ocorrem às terças e quartas-feiras. Mas o presidente da Casa, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), convocou sessão extraordinária para hoje por conta da proximidade do recesso parlamentar, cujo início está previsto para sexta (18).

A previsão era que os deputados votassem hoje medida provisória referente ao setor elétrico e requerimento de urgência para apreciação de projeto que anula decreto presidencial sobre política nacional de participação social.

Para entrarem em recesso, os parlamentares precisam aprovar a lei de diretrizes orçamentárias, a LDO. “Uma segunda-feira já não é fácil. Com um processo eleitoral que se inicia, com a Copa terminando, complica mais ainda”, disse Henrique Alves, antes do encerramento da sessão.

 

Assine a Revista Congresso em Foco em versão digital ou impressa

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!