Forças Armadas não respaldam aventura golpista, avalia general

Na avaliação de um importante general da cúpula militar, não há hipótese de as Forças Armadas virem a embarcar em uma aventura golpista, mesmo com a mudança de comando que houve quando o general Braga Netto assumiu o Ministério da Defesa e foram trocados os comandantes do Exército, da Marinha e da Aeronáutica.

Ainda que Braga Netto seja mais próximo e fiel a Jair Bolsonaro, ele não conseguiria apoio das Forças. Assim, avalia o general, as declarações do presidente no sentido de que não haveria eleição no ano que vem caso o Congresso não aprove a mudança do sistema eleitoral e adote o voto impresso são mais uma bravata dirigida à tropa bolsonarista mais fiel que um risco real de adoção de um caminho antidemocrático.

Pessoalmente, esse general disse ao Congresso em Foco que não acredita que tenha havido o episódio no qual, por meio de um intermediário, o general Braga Netto teria feito chegar ao presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), o recado de que não haveria eleição sem voto impresso. Ou não teria havido da forma como acabou sendo descrito.

Ele observa que aparentemente as fontes da reportagem do jornal O Estado de S. Paulo são políticos, não militares. E é nisso que se encaixa a sua tese. Para ele, a história parece mais parte da disputa de poder que há hoje dentro do Palácio do Planalto entre os militares e o Centrão.

Tendo havido ou não, ele avalia, a história foi vazada para desgastar mais ainda os militares no momento em que o grupo perde a Casa Civil para o Centrão, com a troca de Luiz Eduardo Ramos pelo senador Ciro Nogueira (PP-PI). Na forma como a história foi contada pelas fontes, Arthur Lira sai como altivo defensor da democracia e deixa para Braga Netto a pecha de golpista.

> Braga Netto ameaça golpe em meio a denúncias de militares pela CPI da Covid

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito.

Mantenha o Congresso em Foco na frente.
JUNTE-SE A NÓS

Continuar lendo