FHC diz que Lula não merece seu respeito e que não fala mais com o petista

Em palestra em São Paulo, tucano nega possibilidade de diálogo com o seu sucessor e diz que só voltará a conversar com o ex-presidente após ele esclarecer todas as suspeitas de envolvimento em irregularidade

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) disse que não fala mais com o ex-presidente Lula (PT) e descartou a possibilidade de se reaproximar de seu sucessor em busca de uma saída para a crise política. Em palestra a empresários, da qual também participou a ex-senadora Marina Silva (Rede), em São Paulo, nessa sexta-feira (27), Fernando Henrique afirmou que o petista não tem mais o seu respeito enquanto não esclarecer as suspeitas de participação em irregularidades.

“Eu disse toda a vida 'na hora que o Lula quiser' [conversar]. Mas não adianta conversar com o Lula agora. Toda hora aparecem problemas de envolvimento, que chegam próximos ao Lula. Quero ver se ele para em pé primeiro”, afirmou o tucano. “O Lula tem de explicar qual a responsabilidade dele em todos esses processos que estão aí. Enquanto ele não se explicar, não tem o meu respeito. Se ele se explicar, pode ser que me convença de que não tem nada a ver com o que está aí. Mas, enquanto não tiver o meu respeito, eu não falo com ele”, acrescentou, como mostra o blog do jornalista José Fucs, da revista Época.

Em sua apresentação no painel “Os desafios do Brasil para as próximas décadas”, FHC disse que é difícil negociar com Lula, Dilma e o PT. Ele citou como exemplo a tentativa fracassada de discutir a reforma política com o governo em 2013. Ele contou que, na época, foi procurado em sua casa pelo ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, a pedido da presidente Dilma. Mas, em seguida, as conversas foram interrompidas por causa da própria presidente. “Se o interlocutor não consegue entender a gravidade do momento, como você vai conversar? Só dá para conversar quando você tem um interlocutor com a mesma boa fé que nós temos”, respondeu ele mesmo.

Em entrevista ao Jornal do SBT, no último dia 5, Lula não poupou FHC. Disse que o mensalão foi criado pelo próprio PSDB, durante o primeiro mandato de Fernando Henrique, para comprar a aprovação da proposta que pôs na Constituição a possibilidade de reeleição para presidente da República. “Ele tem que lembrar que o único mensalão criado, reconhecido inclusive por deputados do DEM, que disseram que receberam, foi ele. Ele tem que lembrar que nenhum processo dele era investigado. Cadê a pasta cor de rosa, que não foi investigada? O MP [procurador-geral] dele se chamava engavetador [geral da República, na irônica alusão ao cargo]”, fustigou  petista.

Mais sobre Lula

Mais sobre Fernando Henrique Cardoso

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!