Ex-superintendente da PF é inocentado pela Justiça

Rubem Paula de Carvalho Patury Filho, que chefiou a Polícia Federal em Sergipe, foi absolvido em processo que apurava ligação entre policiais e a Operação Navalha. Veja a decisão judicial

Em 24 de maio de 2005, o Congresso em Foco publicou a reportagem “O ABC da Navalha”, em que relatava como os investigadores chegaram a um esquema de desvio de recursos orçamentários para a construtora Gautama. A Navalha derivou da Operação Octopus, criada para desarticular um grupo de empresários baianos especializados em fraude à licitação, especialmente nas áreas de segurança privada, construção civil, ensino superior e na prestação de serviços gerais terceirizados.

Os alvos eram as ligações desses empresários com policiais federais acusados de corrupção passiva, violação de sigilo funcional e prevaricação. A reportagem citava um relatório de inteligência da PF que apontava, entre os policiais envolvidos, o ex-superintendente regional da Polícia Federal em Sergipe Rubem Paula de Carvalho Patury Filho. Em 22 de janeiro de 2015, o Tribunal Regional Federal da 5ª Região inocentou Patury. A decisão, do desembargador José Maria Lucena, transitou em julgado. Ou seja, não cabe mais recurso.

O Congresso em Foco publica o acórdão da apelação cível 549870/SE e a Sentença 0003276-30.2007.4.05.8500, bem como as certidões de trânsito em julgado expedidas pelo TRF da 5ª Região.

Acórdão

Sentença

Certidões de trânsito em julgado

Mais sobre a Operação Navalha

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!