Ex-ministro Fernando Lyra morre em São Paulo

Advogado pernambucano teve falência múltipla dos órgãos. Deputado federal por seis mandatos, coordenou a campanha presidencial de Tancredo Neves e comandou a pasta da Justiça em parte da presidência de José Sarney

O ex-deputado e ex-ministro da Justiça Fernando Lyra morreu nesta quinta-feira (14), em São Paulo, em decorrência de falência múltipla de órgãos. Ele estava internado desde 5 de janeiro no Instituto do Coração do Hospital das Clínicas para tratar uma insuficiência cardíaca associada a quadro de infecção sistêmica e à insuficiência renal aguda.

Curta o Congresso em Foco no Facebook
Siga o Congresso em Foco no Twitter

Pernambucano de Recife, Lyra começou na política ao ser eleito deputado estadual em 1966. Seu primeiro mandato na Câmara veio em 1970. Na época, filiado ao MDB, ficou conhecido por fazer parte do grupo dos "autênticos do MDB", composto por parlamentares que lutavam contra a ditadura militar.

Ao se aproximar do então senador Tancredo Neves, acabou sendo seu coordenador na campanha nas eleições indiretas de janeiro de 1985. Com a morte de Tancredo e a posse do vice José Sarney, Lyra foi indicado para assumir o Ministério da Justiça. Foi titular da pasta entre 1985 e 1986.

Lyra era irmão do atual vice-governador de Pernambuco João Lyra. Seu corpo já foi levado para Recife, onde será velado na Assembleia Legislativa local. A expectativa é que o enterro ocorra amanhã (15). O governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), decretou luto oficial por três dias.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!