Ex-deputado Sérgio Miranda é enterrado em Brasília

Ligado ao movimento sindical, ex-parlamentar por Minas Gerais exerceu quatro mandatos na Câmara pelo PCdoB e pelo PDT

O corpo do ex-deputado Sérgio Miranda (PDT-MG) será enterrado nesta terça-feira, no Cemitério Campo da Esperança, em Brasília. Sérgio Miranda morreu ontem (26), aos 65 anos, em decorrência de um câncer no pâncreas. Ligado ao movimento sindical, o ex-parlamentar exerceu quatro mandatos na Câmara (1993 a 2006) por Minas Gerais e também foi vereador em Belo Horizonte, entre 1988 e 1992. O corpo dele foi velado ontem no Salão Negro da Câmara.

“Foi um homem que lutou pela emancipação do povo brasileiro e teve a ética e o idealismo como marca de sua atuação política”, afirma o PDT, em nota divulgada à imprensa. Sérgio Miranda filiou-se ao PDT em 2005, após deixar o PCdoB, partido ao qual foi filiado por quatro décadas. Liderou a bancada do Partido Comunista do Brasil em 1996 e 2000.

Natural de Belém, Sérgio Miranda era professor. Por causa de sua militância política nos tempos de estudante, foi expulso do curso de Matemática na Universidade Federal do Ceará, em 1969.

Na Câmara, teve atuação destacada nas questões orçamentária, previdenciária e trabalhista. Sérgio Miranda foi um dos parlamentares condecorados com o Prêmio Congresso em Foco em 2006, primeiro ano da premiação. Ele foi candidato a prefeito de Belo Horizonte em 2008 e trabalhava na Fundação Leonel Brizola Alberto Pasqualini, do PDT.

O ex-deputado foi condecorado na semana passada com a Meda do Mérito Legislativo, concedida pela Câmara. Por causa de seu estado de saúde, Sérgio Miranda foi representado na premiação pela esposa, Cristina Sá Brito.

Saiba mais sobre o Congresso em Foco (vídeo de 2 minutos)

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!