Preso o ex-deputado Laíre Rosado, do RN, condenado na máfia dos sanguessugas

 

Condenado na Operação Sanguessuga, caso que ficou conhecido como "máfia das ambulâncias", o ex-deputado federal Laíre Rosado Filho (PSB-RN) foi preso pela Polícia Federal (PF) no início da tarde dessa quinta-feira (22). Aos 72 anos, o ex-congressista, que é médico, foi surpreendido pela PF enquanto cumpria plantão na Unidade de Pronto-Atendimento (UPA), no Bairro Belo Horizonte em Mossoró, interior do Rio Grande do Norte.

De acordo com a Procuradoria da República, entre os anos de 2000 e 2005, o então deputado sanguessuga teria destinado mais de R$ 100 milhões de verbas de emendas para um esquema de compra de ambulâncias superfaturadas que uma organização criminosa instalou em prefeituras de Mato Grosso.

Laíre Rosado foi condenado em 2015 a 9 anos e seis meses de reclusão pelos crimes de corrupção passiva, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro. O mandado de prisão do ex-deputado foi expedido pela 7ª Vara da Justiça Federal de Mato Grosso.

Ainda na tarde de ontem (quinta-feira, 22), o ex-congressista passou por exames de corpo de delito e seguiu para a Cadeia Pública Manoel Onofre de Souza, na comunidade rural do Riacho Grande (Mossoró). No centro de detenção, Laíre foi acomodado em cela especial destinada a presos com curso superior e que não oferece perigo.

Desencadeada pelo Ministério Público Federal (MPF) e pela PF em 2005, a Operação dos Sanguessugas resultou na abertura de processos de cassação contra 69 deputados e três senadores em 2006. No entanto, ninguém foi cassado.

Laíre Rosado é marido da vereadora e também ex-deputada federal Sandra Rosado (PSB)  e pai da deputada estadual Larissa Rosado (PSB).

<< Múcio e o casal Rosado

<< Sanguessugas: 39 acusados por CPI são candidatos

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!