Ex-deputado com mais de 100 processos volta a ser preso

Considerado "o maior ficha suja do Brasil", Riva tinha acabado de ser solto. Ele estava preso desde fevereiro pela acusação de desviar R$ 63 milhões da Assembleia Legislativa do Mato Grosso por meio de fraudes na compra de matérias gráficos

O ex-presidente da Assembleia de Mato Grosso, José Riva (PSD-MT), voltou a ser preso na manhã desta quarta-feira (1º), seis dias após ter sido colocado em liberdade. Riva é considerado "o maior ficha-suja do país", já que responde a mais de 100 ações de improbidade administrativa. As informações são do jornal O Globo.

Ele foi preso por integrantes do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público Estadual. Também foi detido um ex-diretor-financeiro da Assembleia. O grupo ainda cumpriu mandado de busca e apreensão na sede da Assembleia Legislativa, de onde levou documentos e mídias digitais.

O Ministério Público ainda não informou o motivo da nova prisão do ex-parlamentar. Segundo reportagem, ele foi novamente detido por possível relação com operações bancárias irregulares.

Em fevereiro, Riva já havia sido preso pela acusação de desviar R$ 63 milhões da Assembleia por meio de fraudes na compra de matérias gráficos. Após quinze pedidos de habeas corpus negados, o STF decidiu concede-lo a liberdade na semana passada. A votação do Supremo ficou empatada em 2 a 2, o que o beneficiou.

A juíza Selma Arruda foi contraída com a decisão, já que havia decretado a sua prisão. Ela, então, determinou que o ex-deputado estadual fosse monitorado com tornozeleira eletrônica e tivesse seu passaporte apreendido.

Confira íntegra da reportagem de O Globo

Mais informações sobre ficha suja

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!