Ex-assessor especial de Lula, Marco Aurélio Garcia morre em SP; petistas lamentam falecimento

 

Marco Aurélio Garcia, ex-assessor especial da Presidência para Assuntos Internacionais do governo Lula e ex-presidente do PT, faleceu na manhã desta quinta-feira (20) em São Paulo. Ele sofreu um ataque cardíaco fulminante, como confirmou em nota o próprio Partido dos Trabalhadores. Por meio de nota (íntegra abaixo), o Instituto Lula diz que Marco Aurélio era “apaixonado pela ideia de integração da América Latina”.

Professor de História aposentado da Universidade de Campinas (Unicamp), Marco Aurélio foi um dos principais formuladores da política externa do primeiro mandato da ex-presidente Dilma Rousseff.

Marco Aurélio também é lembrado pelo público por ter sido flagrado fazendo um gesto obsceno após uma reportagem do Jornal Nacional, da rede Globo, em 2007.

Leia também: Comissão de Ética da Presidência analisará gesto de assessor de Lula

O governo passava pela crise do “caos aéreo”. A reportagem da emissora revelava que o acidente com o avião da Gol, que matou 154 pessoas, foi causado por um defeito técnico na aeronave. O gesto infame rendeu a alcunha de Marco Aurélio “Top Top” Garcia.

Após o vídeo ser exibido pela Globo, ele pediu desculpas pelo gesto. Na nota, que foi divulgada há exatamente dez anos, em 20 de julho de 2007, Marco Aurélio afirmou que “o sentimento que extravasei, em privado, foi e é de repúdio àqueles que trataram sordidamente de aproveitar a comoção que o país vive”.

Marco Aurélio Garcia era formado em Direito e em Filosofia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e começou a vida pública na década de 1960 como vereador, em Porto Alegre, pelo antigo Partido Republicano. Exilou-se na França e no Chile durante a Ditadura. Ao voltar ao Brasil, foi um dos fundadores do Partido dos Trabalhadores.

Luto

A ex-presidente Dilma Rousseff publicou uma nota em que lamenta o falecimento de Marco Aurélio Garcia (leia a íntegra abaixo). O ex-presidente do PT, Rui Falcão afirmou que era “mais uma notícia terrível”.

Na Sede do partido, em São Paulo, a senadora Gleisi Hoffmann (PR), atual presidente da sigla, o senador Lindbergh Farias (RJ) e outros caciques petistas começaram a entrevista coletiva em comentaram a decisão de Moro de bloquear os bens de Lula lamentando o falecimento de Marco Aurélio. A bancada do PT na Câmara também divulgou nota, assinada por Carlos Zarattini (SP), líder do partido na Casa (íntegra abaixo).

Leia a íntegra da nota do Instituto Lula:

“Marco Aurélio Garcia foi um intelectual brilhante e um militante incansável, desde a juventude.  Fundador e ex-presidente do Partido dos Trabalhadores, assessor especial da Presidência da República, professor, contribuiu muito para o Brasil  com sua capacidade de formulação teórica e, igualmente, pela articulação política que tecia de maneira respeitosa e não sectária.

Apaixonada pela ideia de integração da América Latina, foi interlocutor assíduo e qualificado das diversas forças democráticas do continente. A credibilidade política e pessoal por ele alcançada permitiu que Marco Aurélio Garcia desempenhasse, em sintonia com o Itamaraty, relevante papel na construção e execução de uma nova política externa, ativa e altiva, soberana e fraterna, com um legado que é reconhecido internacionalmente e hoje faz falta para o Brasil.

Nossa solidariedade aos familiares e amigos de Marco Aurélio Garcia.

Instituto Lula”

Leia a íntegra da nota divulgada por Dilma:

“NOTA DE PESAR

Dilma Rousseff: "Meu amigo querido, Marco Aurélio Garcia"

A morte do professor Marco Aurélio Garcia, meu amigo querido, é extremamente dolorosa. Desfrutei pela última vez de sua companhia há três semana. Conversamos sobre a vida e os momentos terríveis que o país atravessa.

Hoje é um dia de dor para todos nós, que compartilhamos com ele seus muitos sonhos, histórias e lutas. Era um amigo querido, de humor fino e contagiante, sempre generoso e cheio de ideias, dono de uma mente arguta e brilhante.

Meus sentimentos ao filho Leon, ao neto adorado Benjamin, aos familiares e todos os seus amigos.

É muito duro saber que não terei mais sua companhia, nem o prazer de ouvir sua poderosa gargalhada.

Um dia terrível para quem luta por um mundo melhor, com justiça social. Um dia muito, muito triste.

Dilma Rousseff”

Leia a íntegra da nota da bancada do PT na Câmara

MARCO AURÉLIO GARCIA - NOTA DE PESAR DA BANCADA DO PT NA CÂMARA
A Bancada do PT na Câmara registra com profundo pesar a morte, nesta quinta-feira (20/7), do professor, companheiro e amigo Marco Aurélio Garcia, ex-assessor especial da Presidência da República para Assuntos Internacionais. Ele teve papel central na formulação da política externa empreendida durante o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, foi um dos idealizadores do BRICS e defensor incansável do fortalecimento das relações Sul-Sul.

Como militante e dirigente do Partido dos Trabalhadores, teve importância estratégica na construção do dia a dia do partido e nas formulações de suas políticas. Conhecedor profundo da História,  Marco Aurélio Garcia criou pontes entre o Brasil e a América Latina, à luz da solidariedade internacional, bandeira que sempre defendeu ao longo da vida. Por onde passou deixou sua marca: uma pessoa alegre, culta e preocupada com o desenvolvimento com justiça social. Um exemplo de companheirismo, de compromisso com um Brasil soberano e com a construção de um mundo mais justo. Perdemos um grande brasileiro.

Neste momento de dor, a Bancada do PT manifesta à família e aos amigos os mais sinceros sentimentos de pesar.

Brasília, 20 de julho de 2017

Carlos Zarattini (SP), Líder do PT na Câmara dos Deputados"

Leia mais: Marco Aurélio pede desculpas por gesto obsceno

Oposição pede a demissão de Marco Aurélio Garcia

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!