Em vídeo, a delação de Marcelo Odebrecht sobre Fernando Pimentel na Lava Jato

Ex-presidente da Odebrecht preso há quase dois anos descreve a relação do governador de Minas Gerais com a empreiteira: "Parceiro"

 

Ex-presidente da empreiteira que leva seu nome, Marcelo Odebrecht é um dos delatores-chave das investigações da Operação Lava Jato. Nos dos primeiros dois vídeos abaixo, ele confirma o conteúdo do anexo "Tratativas com autoridades sobre a Operação Lava Jato" (Petição Nº 6676), em que fala sobre conversas que teve com a ex-presidente Dilma Rousseff sobre as investigações e comenta o esquema de repasses para campanhas petistas via caixa dois.

Nos três últimos vídeos (Petição Nº 6732), Marcelo fala sobre um anexo que detalha doações para o governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), em 2014. É nesse ponto do depoimento que Marcelo implica o petista como beneficiário de caixa dois. "Em certo sentido a relação com governador Pimentel se assemelha,um pouco, à questão do Aécio [Neves, senador do PMDB mineiro]", diz o delator, referindo-se ao tucano, que é alvo de cinco inquéritos na Lava Jato. Ao mencionar tal semelhança entre os casos, Marcelo quis dizer ambos eram figuras com potencial para se destacar no cenário político.

Dilma, Pimentel, Aécio e quase cem outros nomes são investigados na lista preparada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Edson Fachin, relator da Lava Jato. Para Marcelo, são três dos políticos que mereciam a atenção da empreiteira. "Pimentel foi uma pessoa que a gente [executivos da Odebrecht] identificou como potencial peso no PT", continuou o empreiteiro, ao mencionar rapidamente projetos da Odebrecht e o papel de alguns diretores. "E Pimentel foi uma pessoa que nos apoiou muito. [...] Dilma era uma pessoa difícil, e Pimentel tinha uma relação próxima com ela. Então, muitas vezes eu checava com ele", acrescentou o delator, quando fala das cobranças por doações eleitorais que o governador passaria a fazer por ajudá-lo com projetos da empreiteira.

"Ele nunca me pediu nada. Mas, mais ou menos em 2012 ou 2013, eu avisei pro Mameri [diretor da Odebrecht para América Latina e Angola, Luiz Antônio Mameri]: 'Mameri, se prepare que ele vai para a campanha de Minas e vai vir um pedido relevante de contribuição. Por tudo o que ele está fazendo, sendo o parceiro que ele está sendo, ele vai vir com um pedido grande", relatou Marcelo. Confira nos vídeos abaixo.

Confira os vídeos da delação de Marcelo Odebrecht (Petição Nº 6676):

parte 1

parte 2

 

Vídeo da delação de Marcelo Odebrecht (Petição Nº 6732):

parte 1

parte 2

parte 3

 

Leia a íntegra da Petição - 6676

Leia a íntegra da Petição - 6732

* Colaborou Lúcio Batista

Mais sobre Operação Lava Jato

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!