Em entrevista, Lula diz que vive com R$27 mil pagos pelo PT

O ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou que
sobrevive com um salário pago pelo Partido dos Trabalhadores de cerca de R$ 27 mil. O ex-governante é presidente de honra do partido. A declaração foi dada em entrevista ao rapper Mano Brown, no podcast "Mano a Mano" publicado nesta quinta (9) nas plataformas de streaming.

Não é a primeira vez que Lula recebe salário da legenda. Antes de ser eleito presidente da República em 2002, ele era remunerado pelo partido com direito a carteira de trabalho assinada. Além da remuneração, Lula também é beneficiado por uma aposentadoria como anistiado político, de pouco mais de R$ 6 mil, pela perseguição sofrida na ditadura militar.

Os bens do ex-presidente estão bloqueados pela operação Lava Jato. Em 16 de agosto, o Supremo Tribunal Federal (STF) marcou um julgamento para desbloquear os bens de Lula na operação. No entanto, foi suspenso pelo ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal, que pediu mais tempo para analisar o pedido da defesa.

Foi a terceira tentativa de liberação do patrimônio de Lula retido pela Lava Jato em tramitação no STF. Trata-se de cerca de 6 milhões de reais, entre imóveis, veículos, aplicações financeiras e saldos bancários.

Em entrevista, Lula brincou ao dizer que quando os bens forem liberados, serão usados para pagar os advogados que deve. "Devo estar devendo para a maioria”, disse.

O petista também afirmou não receber aposentadoria: "O presidente não tem aposentadoria”.

De acordo com a legislação, os ex-presidentes estão assegurados por uma aposentadoria de R$ 3,3 milhões por ano. Cada ex-inquilino do Palácio do Planalto tem direito aos serviços de quatro servidores para atividades de segurança e apoio pessoal, a dois veículos de luxo com motoristas e ao assessoramento de mais dois servidores.

> PRF libera 33 pontos interditados por caminhoneiros

> “Todas as pessoas de bem sabem quem é o farsante”, diz Barroso no TSE

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito.
Mantenha o Congresso em Foco na frente.
JUNTE-SE A NÓS

Continuar lendo