Eduardo Bolsonaro é confirmado líder do PSL na Câmara

O Delegado Waldir (PSL-GO) não conseguiu retomar a liderança do PSL na Câmara das mãos de Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), que assumiu o posto há pouco mais de 24 horas após deflagrar uma nova briga de listas com a ala bivarista. É que dois deputados tiraram as assinaturas da lista que pedia a recondução do Delegado Waldir à liderança. O ex-líder ficou, então, com a assinatura de 26 aliados – duas a menos que o número de assinaturas validadas na última lista apresentada a favor de Eduardo Bolsonaro.

> Eduardo Bolsonaro sai correndo para fugir da imprensa na Câmara; veja o vídeo

O resultado dessa nova briga de listas foi apresentado pela Secretaria Geral da Mesa da Câmara na tarde nesta terça-feira (22). Segundo a Mesa, o Delegado Waldir apresentou uma lista às 12h31 dessa segunda-feira (21) para tentar retomar a liderança do PSL na Câmara. Ele apresentou essa lista com 29 assinaturas, depois que abriu mão do cargo dizendo que havia um acordo com o governo para que o novo líder fosse escolhido por meio de uma eleição, mas viu o deputado Eduardo Bolsonaro assumir a liderança depois de o líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo (GO), apresentar uma lista a favor de Eduardo Bolsonaro com 29 assinaturas.

Segundo a Secretaria Geral da Câmara, das 29 assinaturas apresentadas pelo Delegado Waldir, contudo, apenas 26 foram validadas. É que duas assinaturas foram retiradas da lista e uma estava repetida. Os nomes dos deputados que tiraram o apoio ao ex-líder do PSL, aliado de Luciano Bivar, ainda não foram revelados.

Já Eduardo Bolsonaro teve 28 assinaturas validadas pela Câmara. A última lista apresentada a favor do filho do presidente Jair Bolsonaro foi protocolada às 14h49 dessa segunda-feira pelos seus aliados com 31 assinaturas. Duas dessas assinaturas, contudo, estavam repetidas e outra foi invalidada por “não conferência”. Mesmo assim, o resultado da conferência da Câmara confirma a liderança de Eduardo Bolsonaro no PSL.

Eduardo ainda não comentou o assunto, mas Waldir disse que a Câmara avaliou listas antigas. Ele prometeu, então, apresentar uma nova lista de assinaturas para tirar a liderança do filho de Jair Bolsonaro. Segundo Waldir, a “lista oficial” será apresentada só depois que o PSL e a Câmara dos Deputados tiverem uma decisão final sobre a suspensão dos 19 deputados aliados de Eduardo Bolsonaro que foram notificados pela executiva do PSL, mas estão recorrendo da suspensão no Supremo Tribunal Federal.

Enquanto essa nova lista não é apresentada veja quem assinou as listas já validadas pela Câmara:

Lista a favor de Eduardo Bolsonaro:
Vitor Hugo (GO), Alê Silva (MG), Aline Sleutjes (PR), Bia Kicis (DF), Bibo Nunes (RS), Carla Zambelli (SP), Carlos Jordy (RJ), Caroline de Toni (SC), Chris Tonietto (RJ), Coronel Armando (SC), Coronel Chrisóstomo (RO), Daniel Freitas (SC), Daniel Silveira (RJ), Dr. Luiz Ovando (MS), Eduardo Bolsonaro (SP), Enéias Reis (MG), Filipe Barros (PR), General Girão (RN), General Peternelli (SP), Guiga Peixoto (SP), Helio Lopes (RJ), Junio Amaral (MG), Léo Motta (MG), Luiz Lima (RJ), Luiz Philippe de Orleans e Bragança (SP), Marcelo Brum (RS), Marcio Labre (RJ) e Sanderson (RS).

Lista a favor do Delegado Waldir:
Abou Anni (SP), Charlles Evangelista (MG), Coronel Tadeu (SP), Delegado Antônio Furtado (RJ), Delegado Marcelo Freitas (MG), Delegado Pablo (AM), Delegado Waldir (GO), Dra. Soraya Manato (ES), Enéias Reis (MG), Fabio Schiochet (SC), Felício Laterça (RJ), Felipe Francischini (PR), Gurgel (RJ), Heitor Freire (CE), Joice Hasselmann (SP), Julian Lemos (PB), Júnior Bozzella (SP), Loester Trutis (MS), Lourival Gomes (RJ), Luciano Bivar (PE), Marcelo Brum (RS), Nelson Barbudo (MT), Nereu Crispim (RS), Nicoletti (RR), Professora Dayane Pimentel (BA) e Ricardo Pericar (RJ).

> Juiz concede liminar e cancela suspensão de 19 deputados do PSL

Bolsonaro x Delegado Waldircrise no PSLDelegado WaldirEduardo Bolsonaro