“É preciso mais que boas intenções”, diz Aécio sobre Marina

Após ser ultrapassado pela candidata do PSB na corrida presidencial, segundo as pesquisas de intenção de voto, Aécio Neves diz que concorrente tem boas intenções, mas que governo precisa de força política

Após ver a candidata do PSB à presidência da República, Marina Silva, disparar nas pesquisas de intenção de voto, o presidenciável do PSDB, senador Aécio Neves, afirmou que “é preciso mais que boas intenções” para governar o Brasil. A declaração foi ao ar em programa exibido no horário eleitoral na TV na tarde deste sábado (30).

“A maioria dos brasileiros quer mudanças. Mas aí começam as dúvidas. Mudar o quê? Como? Com quem? Tirar o PT do governo é uma parte da solução. Além de trocar o que não funciona, é preciso colocar um governo que funcione. Hoje, você que quer mudança tem dois principais caminhos. A Marina e eu. Eu respeito a Marina. Ela também tem boas intenções, mas é preciso mais que isso para mudar tudo o que está errado”, disse Aécio. Segundo ele, "sem ideias já testadas, equipe sólida e principalmente força política, o sistema engole as boas intenções da noite pro dia e as mudanças não acontecem”.

A cinco semanas da eleição, o tucano, ex-governador de Minas Gerais, afirmou que a campanha está só começando e que o eleitor poderá ver o que cada candidato já fez na prática e comparar as propostas. "Tenho certeza que você [eleitor] quer uma mudança sem risco".

Já o programa da presidente Dilma Rousseff (PT), candidata à reeleição, exibiu mais um depoimento do ex-presidente Lula. “Dilma está vencendo a pior crise econômica sem cortar salários e interromper projetos. Já imaginou se eu não tivesse sido reeleito [em 2006] e um qualquer tivesse assumido o governo querendo inventar a roda?”, disse Lula, defendendo um segundo mandato para sua afilhada política.

Aécio Neves aparece em terceiro lugar nas pesquisas de intenção de voto divulgadas nesta semana. Antes de Marina Silva entrar no páreo por conta da morte de Eduardo Campos, que encabeçava a chapa do PSB, o tucano estava atrás da petista.

 

Mais sobre as eleições de 2014

Assine a Revista Congresso em Foco

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!