Doações a deputados estão concentradas em 30 empresas, diz jornal

No total, os 513 deputados eleitos na próxima legislatura declararam ter recebido R$ 168,3 milhões até a segunda parcial em doações de campanha, feitas por 1.916 empresas. As 30 empresas que doaram praticamente R$ 2 em cada R$3 recebidos, mostra Estadão

As doações recebidas para financiar a campanha eleitoral de parlamentares estão concentradas nas mãos de 30 empresas brasileiras, que juntas doaram mais de 63% do dinheiro recebido pelos deputados federais eleitos no domingo, de acordo com matéria publicada nesta sexta-feira pelo jornal O Estado de S. Paulo. A concentração de doadores fica evidente - destaca o jornal - em levantamento realizado pela organização Transparência Brasil, com base na segunda prestação de contas de campanha apresentada pelos candidatos e obtida com exclusividade pelo jornal.

No total, os 513 deputados eleitos na próxima legislatura declararam ter recebido R$ 168,3 milhões até a segunda parcial em doações de campanha, feitas por 1.916 empresas. As 30 empresas que doaram praticamente R$ 2 em cada R$3 correspondem a apenas 1,5% do total de doadores que contribuíram para os candidatos que vão tomar posse em fevereiro de 2015. Elas doaram, no total dessa parcial, R$ 105,4 milhões para esses políticos.

A JBS, até este levantamento, é a maior empresa financiadora de parlamentares brasileiros. Até setembro, os deputados haviam recebido R$ 27 milhões do grupo que é dono de marcas como Friboi e Seara. As novas bancadas do PTB (R$8,3 milhões), do PP (R$7,3 milhões) e do PR (5,5 milhões) foram as principais beneficiadas. Mas deputados de oito partidos também receberam da JBS. Ela doou R$1 de cada R$ 4 dos R$ 105 milhões recebidos pelos parlamentares eleitos das trinta maiores financiadoras de campanha.

Outros dois grupos doaram mais de R$ 10 milhões. A OAS, com R# 14,5 milhões em contribuições é um exemplo.A empreiteira ajudou a eleger congressistas de nove partidos, com destaque para o PT que recebeu R$ 10 milhões em doações da empresa. O grupo Vale figura como a terceira maior empresa doadora de campanha conforme levantamento publicado pelo jornal.  Foram R$ 11,2 milhões doados a parlamentares eleitos por 13 partidos. Os maiores beneficiados estão no PMDB que levou uma fatia de R$ 3,1 milhões .

Chama atenção que um total de nove empreiteiras com obras públicas estão na lista das 30 maiores doadoras. A Queiroz Galvão doou R$ 3,5 milhões, a UTC Engenharia R$3,1 milhões e a Odebretch R$ 2,5 milhões. Entre os três maiores grupos citados, a JBS também é a líder em relação à efetividade nas doações - 86% do que foi doado pela empresa acabou nas contas de candidatos eleitos. O Grupo Vale teve porcentual parecido de sucesso: 84%. Já a OAS, segunda maior doadora para os candidatos eleitos no total, teve índice de efetividade de 72%. Algumas empresas que fizeram menos doações tiveram efetividade de 100%, como a Telemont.

Veja a íntegra da matéria no site

Mais sobre eleições 2014

Assine a Revista Congresso em Foco


Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!