Diretor executivo da PF é exonerado

Paulo Teixeira deixa o cargo, que será assumido por Rogério Galloro

O diretor executivo da Polícia Federal, Paulo de Tarso Teixeira, foi exonerado do cargo nesta segunda-feira (10). Segundo a PF, a saída dele não tem a ver com a morte de um índio após uma ação policial em área de conflito dos índios terenas em Mato Grosso do Sul. O motivo seria “assumir a Adidância da PF em Portugal, conforme divulgado pela própria imprensa no dia 28 de fevereiro”. O novo diretor executivo será Rogério Augusto Viana Galloro.

Na sexta-feira, a presidente da Funai, Marta Azevedo, pediu exoneração do cargo. Índios, governo e ruralistas estavam insatisfeitos com a atuação da fundação.

A nota da PF

10/06/2013
NOTA À IMPRENSA - NOVO DIRETOR EXECUTIVO

Brasília/DF – A Polícia Federal informa que o delegado Paulo de Tarso Teixeira foi exonerado da Diretoria Executiva em virtude de convite recebido, em setembro do ano passado, para assumir a Adidância da PF em Portugal, conforme divulgado pela própria imprensa no dia 28 de fevereiro deste ano.

O delegado Rogério Augusto Viana Galloro, que ocupava a Adidância da PF nos Estados Unidos há dois anos, foi convidado para assumir a função de Diretor Executivo.

Ressalta-se que a troca nas Diretorias, Coordenações e Chefias da Polícia Federal é prática comum dentro da normalidade administrativa do órgão, como atestam as recentes posses do Diretor de Gestão de Pessoal no último mês de fevereiro e do Diretor de Inteligência Policial na semana passada, além das posses de novos superintendentes regionais nos estados.

Mais sobre índios

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!