Dilma tem mais chances com menos candidatos, dizem governistas

Para líder do PT na Câmara, quadro atual favorece uma possível candidatura de reeleição da presidenta. Já senador responsável pela articulação do governo diz que união de Marina Silva e Eduardo Campos "não foi um susto"

Parlamentares da base governista de Dilma Rousseff avaliaram nesta segunda-feira (7) que a reviravolta no cenário pré-eleitoral provocada pela filiação da ex-senadora Marina Silva ao PSB, partido do governador de Pernambuco e pré-candidato à presidência da República, Eduardo Campos, pode beneficiar a presidenta Dilma Rousseff na campanha pela reeleição.

Após reunião no Palácio do Planalto, os líderes dos partidos da base concluíram que a união diminui o número de candidatos na disputa do ano que vem. "O quadro atual favorece muito a presidenta. A redução no número de candidaturas é bom. Quanto menos candidato melhor. As chances da presidenta se ampliam", afirmou Guimarães. A ex-senadora pelo Acre decidiu entrar no PSB após o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) rejeitar a criação da Rede Sustentabilidade na última quinta-feira (3).

Já para o líder do governo no Senado, Eduardo Braga (PMDB-AM), a união dos dois ex-ministros do governo Lula "surpreendeu a todos, mas não foi um susto" para o governo. "Eles têm um projeto, inclusive oriundo de um projeto que conduzimos aqui no governo e obviamente que a junção deles não foi um susto mas uma surpresa diante do que defendia a Marina e diante do que defendia o Eduardo Campos", afirmou.

Para ele, as alternativas à reeleição de Dilma estão reduzidas porque Serra decidiu permanecer no PSDB e porque Marina se uniu a Eduardo Campos. "Quanto menos candidatos nas eleições, mais chances terá a presidenta de ganhar no primeiro turno, mas isso só o tempo o e resultado dirão", avaliou.

Os líderes tanto da Câmara quanto do Senado trataram do tema na frente da presidenta Dilma, que não esboçou muitas reações. "Ela ouviu o que nós estávamos falando, mas não comentou nada", afirmou Guimarães.

Outros textos sobre as eleições de 2014

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!