Estamos mudando o site. Participe enviando seus comentários por aqui.

Dilma se reelegeu com 38% dos votos totais

Dos 142 milhões de eleitores aptos a votar, mais de 37 milhões não escolheram candidato. Mais de 27% dos eleitores não apareceram para votar, anularam ou votaram em branco

Considerado o universo total dos eleitores brasileiros, a presidenta Dilma Rousseff (PT) se reelegeu com 38,2% do total de votos possíveis no país. O percentual equivale ao apoio recebido pela petista nas urnas em comparação com o total de pessoas aptas para votar em julho. Seu adversário no segundo turno, Aécio Neves (PSDB), alcançou 35,7%. Entre abstenções, brancos e nulos, mais de 37 milhões eleitores não escolheram um candidato nesse domingo (26).

O número de eleitores no país cresceu 5,3% desde a última eleição para presidente, de acordo com o TSE. Em 2010, o Brasil tinha 135.539.919 pessoas aptas a votar. Em 2010, a petista recebeu 55.752.092 votos no segundo turno, o equivalente a 56,05% dos votos válidos e a 41,05% dos sufrágios totais.

A soma das abstenções, dos votos brancos e nulos no segundo turno das eleições presidenciais de 2014 foi inferior à registrada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) há quatro anos. Ou seja, 27,44% dos eleitores não apareceram para votar ou não escolheram Dilma nem Aécio. Em 2010, esse percentual foi de 28,2%.

Dilma se reelegeu na disputa mais apertada desde 1989. A petista alcançou 54.501.118 votos (51,64% dos válidos) contra 51.041.155 do tucano Aécio Neves (48,36%). Dos 142.821.358 eleitores brasileiros, 30.137.479 (21,10%) se abstiveram, outros 5.219.787 (4,63%) votaram nulo e 1.921.819 (1,71%) escolheram branco. Ou seja, no total, 37.279.085 não escolheram candidatos.

Há quatro anos, Dilma se elegeu no segundo turno após superar José Serra (PSDB) nas urnas.  Na época, 29.194.356 eleitores não compareceram para votar. Este número representava 21,5% do eleitorado. Outros 4.689.310 (4,40%) escolheram nulo e 2.452.591 (2,30%) votaram em branco. No total, 36.336.257 pessoas não tiveram candidato em 2010.

Mais sobre eleições 2014

Assine a Revista Congresso em Foco

Continuar lendo