Dilma rebate Marina e diz que “não acha necessária” a autonomia do BC

Na avaliação da petista, a proposta de autonomia do BC apresentada por Marina Silva reflete uma visão econômica que "não está dando certo no mundo"

Candidata à reeleição, a presidente Dilma Rousseff (PT) voltou a atacar a presidenciável do PSB Marina Silva e afirmou nesta quarta-feira (10) que não “acha necessária” a autonomia do Banco Central (BC).

“Cada setor nesse país merece ser ouvido e ter seus interesses considerados como legítimos, qualquer setor, inclusive os bancos. Agora, entre isso e eu achar que os bancos podem ser aqueles que garantem a política monetária, fiscal, cambial, há uma diferença”, disse, em entrevista no Palácio Alvorada.

Na avaliação da petista, a proposta de autonomia do BC reflete uma visão econômica que "não está dando certo no mundo". “O que estão querendo aplicar não está dando certo no mundo, que é uma política recessiva aberta. Querem fazer um baita ajuste, um baita superávit primário, aumentar os juros, reduzir empregos e reduzir salários".

Ontem, Marina disse que o BC já é autônomo mas que "a autonomia já está corroída por causa da contabilidade criativa que o governo faz, do controle artificial da inflação, da baixa credibilidade que tem, baixando e diminuindo os investimentos".

 

Mais sobre as eleições

Assine a Revista Congresso em Foco

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!