Dilma negocia com PMDB novos cargos na reforma ministerial

Segundo reportagem da Folha de São Paulo, Renan é quem apresenta maior resistência com reforma. Ele pede indicação ao Ministério da Integração Nacional, mas a petista oferece Desenvolvimento

Após o Congresso Nacional manter a maioria dos vetos presidenciais, a presidente Dilma Rousseff disse a seus assessores e auxiliares que dedicará esta quarta-feira (23) para discutir reforma ministerial com o PMDB. Ela irá se reunir com os líderes do partido na Câmara, Leonardo Picciani (RJ), e no Senado, Eunício Oliveira (CE). Eles apresentarão possíveis nomes para ocupar pastas com as mudanças administrativas. A informação é da Folha de S.Paulo.

Segundo reportagem, Dilma tem encontrado dificuldades na negociação com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). Ela já propôs ao peemedebista que indique o comando do Ministério do Desenvolvimento, ocupada por Armando Monteiro (PTB). No entanto, Renan pede o Ministério da Integração Nacional.

Para superar as dificuldades das votações que passam pela Câmara que implicam em impacto orçamentário, o governo também analisará possíveis indicados pelo PMDB às pastas da Saúde e Infraestrutura. A última deverá ser criada com a fusão entre Portos e Aviação Civil.

De acordo com o jornal, os nomes cotados para Saúde são Manuel Júnior (PB), aliado do presidente da Câmara dos Deputados, e Marcelo Castro (PI), próximo ao vice-presidente Michel Temer. Já para a Infraestrutura, os deputados federais Sérgio Souza (PR), José Priante (PA) e Celso Pansera (RJ). Para a Saúde, a informação é de que será ocupada com peemedebista fluminense.

Confira matéria completa

Mais sobre reforma ministerial

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!