Dilma nega ter recebido recursos em contas na Suíça

Em nota publicada em seu site, ex-presidente afirma que a versão de que ela seria beneficiária dessas contas bancárias é “fantasiosa” e “não se sustenta”. Leia a íntegra da nota

 

A ex-presidente Dilma Rousseff (PT) negou, nesta sexta-feira (2), que teria recebido recursos por meio de uma conta na Suíça atribuída a Joesley Batista. Em seu acordo de delação premiada, o dono da JBS afirmou que mantinha duas contas em um banco no país Europeu para pagar propinas aos ex-presidentes Lula e Dilma. As contas teriam movimentado US$ 150 milhões.

De acordo com reportagem publicada no jornal O Estado de S. Paulo, o banco Julius Bauer fechou a conta e apresentou denúncia às autoridades europeias por suspeitas de crimes financeiros. As quantias e as transferências sem justificativas chamaram atenção e levantaram suspeitas.

Em nota publicada em seu site, Dilma afirma que a versão de que ela seria beneficiária dessas contas é “fantasiosa” e “não se sustenta” (leia íntegra da nota abaixo).

Leia a íntegra da nota publicada pela assessoria de Dilma

“Sobre a reportagem publicada hoje pelo O Estado de S.Paulo, a Assessoria de Imprensa de Dilma Rousseff esclarece:

É fantasiosa a versão de que a presidenta eleita Dilma Rousseff seria beneficiária de conta na Suíça, ainda mais sob a titularidade do senhor Joesley Batista, que movimentaria recursos a seu bel prazer. Ela nega que tenha recebido qualquer benefício pessoal do empresário, ainda mais financeiro. Essa versão não se sustenta e sua falsidade será atestada na Justiça. Dilma Rousseff jamais teve contas no exterior.

ASSESSORIA DE IMPRENSA

DILMA ROUSSEFF"

Leia a reportagem do jornal O Estado de S. Paulo

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!