Dilma interage com internautas sobre Bolsa Família

Presidente afastada discutiu dúvidas de internautas por meio do perfil da petista no Facebook. Em pouco mais de duas horas, foram mais de 3.500 comentários sobre o programa. Dilma também postou vídeo de linguista renomado sobre "golpe" no Brasil

A presidente afastada Dilma Rousseff e a ex-ministra do Desenvolvimento Social Tereza Campello responderam perguntas de internautas sobre o programa Bolsa Família na tarde de hoje (18), na página do Facebook da petista. Em pouco mais de duas horas, foram mais de 3.500 comentários sobre o programa, divididos em dois posts. Na conversa com os seguidores, Dilma defendeu o programa, esclareceu principalmente questões ligadas aos critérios para receber o benefício, mecanismos de fiscalização e dúvidas sobre "portas de saída" para os beneficiários.

A presidente afastada também assegurou que o reajuste de 9% do programa, previsto para entrar em vigor no dia 1º de junho, está garantido. "Criamos as condições para que esse reajuste seja feito, não há nada que impeça", escreveu Dilma

A presidente respondeu até a uma observação/pergunta feita pelo seu perfil homônimo-satírico "Dilma Bolada", criado e administrado pelo publicitário Jefferson Monteiro. Em seu comentário, Dilma Bolada faz uma retrospectiva dos atos do presidente interino Michel Temer e faz três questionamentos.

"Diante de tanta desgraça, o povo quer saber: o que acha dessas medidas? Acha que os senadores e senadoras serão cúmplices e financiadores do golpe e co-autores destas medidas catastróficas que farão o povo brasileiro sofrer ainda mais? E por fim, com seu retorno, não seria a hora de uma grande repactuação (que só é possível com alguém legitimamente escolhido pelo povo) com políticos e sociedade para o Brasil superar esse momento difícil? Bjs". Ao que perfil oficial de Dilma respondeu: "Você tem toda razão! Beijos!".

A petista também criticou propostas de mudança na estrutura do programa. "Ficamos muito preocupadas com os cortes que estão previstos para o Bolsa Família. Sabe por quê? Porque se o programa for 'focado' em apenas 5% vamos ter a seguinte situação catastrófica: a cada 30 minutos, 22 crianças deixariam de frequentar a escola", argumentou. Como não poderia deixar de ser, entre a enxurrada de comentários, a presidente afastada recebeu muitas mensagens de apoio e provocações por parte dos internautas favoráveis ao impeachment.

Noam Chomsky

Dilma também publicou hoje em sua página no Facebook o depoimento do linguista norte-americano Noam Chomsky para o programa "Democracy Now", sobre o processo de impeachment em curso no Brasil. Na gravação, Chomsky, professor emérito do Instituto Tecnológico de Massachusetts (MIT), classifica o processo como um "golpe brando". Ele destaca que a presidente é "talvez a única liderança política que não tenha roubado a fim de beneficiar a si própria", e minimiza a gravidade das manobras fiscais que embasam a denúncia contra Dilma.

O estudioso também chama de "gangue de corruptos" os acusadores da presidente.

Veja o que diz Chomsky em sua análise, no texto transcrito e no vídeo abaixo:

"É uma espécie de golpe brando. A elite sempre detestou o Partido dos Trabalhadores e está usando esta oportunidade para livrar-se do partido que ganhou as eleições. Eles não estão esperando as eleições, que eles provavelmente iriam perder, mas eles querem se livrar dele explorando uma recessão econômica, o que é grave, e uma corrupção maciça que tem sido exposta. Mas como até mesmo o The New York Time apontou, Dilma Rousseff é talvez a única liderança política que não tenha roubado a fim de beneficiar a si própria. Ela está sendo acusada de operações no orçamento que são bastante normais em muitos países, tirando de um bolso e colocando em outro. Talvez seja uma ação equivocada de alguma maneira, mas certamente não justifica um impeachment. Na verdade, ela está. Uma líder política que não roubou para enriquecer a si mesma sendo acusada por uma gangue de corruptos que fizeram isso (enriqueceram). Isso é uma espécie de golpe brando. Eu acho que é isso", conclui o linguista.

Veja no vídeo:

 

Mais sobre impeachment

Mais sobre Dilma Rousseff

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!