Dilma e ministros acompanham desfile de 7 de setembro

Presidenta desfilou em carro aberto e foi recebida ao som de “É o amor”. Esplanada também é palco de manifestação contra corrupção

Em seu primeiro 7 de setembro como presidenta, Dilma Rousseff foi recebida com aplausos, ao som da música “É o amor”, de Zezé Di Camargo e Luciano, para o desfile em comemoração ao Dia da Independência. Dilma desfilou no Rolls Royce da Presidência, também utilizado em sua posse, e passou em revista às tropas, abrindo o evento.

No desembarque, por volta das 9h, ela foi recebida pelo governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, e pelo ministro da Defesa, Celso Amorim. Também assistem à cerimônia, entre outros, os ministros Fernando Haddad, da Educação, José Eduardo Cardozo, da Justiça, e Aloizio Mercadante, da Ciência e Tecnologia. No palco, ela também foi acompanhada pela filha, Paula Rousseff, e pelo neto, Gabriel, que completará um ano na próxima sexta-feira (9). O lema do evento este ano é “Construir um Brasil que avança está em nossas mãos”.

A Polícia Militar estima que mais de 35 mil pessoas acompanham os festejos na Esplanada dos Ministérios. Os nadadores César Cielo e Ana Marcela Cunha carregaram uma tocha com o chamado Fogo Simbólico da Pátria, representando o patriotismo brasileiro. Cielo acendeu a pira para o início do trajeto de dois quilômetros do desfile. Em seguida, 80 atletas que participaram dos Jogos Militares, realizados no Rio no primeiro semestre, desfilaram.

Na sequência, aviões da Esquadrilha da Fumaça cruzaram o céu da Esplanada, dando início às comemorações em solo, com a presença de mais de 1,2 mil crianças das escolas dos Distrito Federal e integrantes das tropas do Exército, da Aeronáutica e da Marinha.  A festa deste ano é a mais barata desde 2003. Os gastos com os festejos deste ano ficaram em R$ 900 mil, R$ 100 mil a menos que no ano passado.

Manifestação

A Esplanada também é palco de uma manifestação convocada pela internet: a “Marcha contra a Corrupção”. O grupo se concentra em frente ao Museu Nacional e pretende caminhar em direção à Praça dos Três Poderes. Sem lideranças pré-estabelecidas, o movimento criado há dois meses define-se como totalmente apartidário e pede que ninguém estampe em bandeiras ou camisetas símbolos de partidos ou políticos.

O intuito dos manifestantes é pedir o fim do voto secreto no Congresso e mais transparência nas ações governamentais. Em todo o país, mais de 300 manifestações contra a corrupção foram convocadas pelas redes sociais da internet.

Leia ainda:
Internautas tentam ganhar as ruas contra corrupção

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!