Dilma e Lula sabiam do esquema na Petrobras, diz Youssef

Em acareação com ex-diretor da Petrobras em CPI, doleiro afirmou que investigações vão apontar quem pediu recursos para a campanha da presidente e quem repassou os recursos

Um dos principais personagens da Operação Lava Jato, o doleiro Alberto Youssef afirmou que tanto o ex-presidente Lula quanto a presidente Dilma Rousseff sabiam do esquema de desvios de recursos na Petrobras. Youssef participou, nesta terça-feira (25), de acareação com o ex-diretor da estatal Paulo Roberto Costa na CPI da Petrobras.

Ao ser questionado pelo líder do PSC na Câmara, André Moura (SE), se a presidente e o seu antecessor sabiam do esquema da Lava Jato, Youssef afirmou: “No meu entendimento, quando o Paulo Roberto [Costa], nas discussões e nas brigas do partido, pedia um sinal do Palácio do Planalto ... No meu entendimento, [Dilma e Lula] tinham conhecimento [dos repasse de recursos da Petrobras para campanhas]”, declarou o doleiro.

Esta não é a primeira vez que Youssef afirma que Lula e Dilma tinham conhecimento do esquema de corrupção na Petrobras. A declaração já constava de depoimento destacado pela revista Veja em reportagem de capa, às vésperas do segundo turno das eleições de 2010. Na ocasião, o PT acusou a revista de publicar a reportagem na tentativa de mudar o resultado das eleições.

Segundo Youssef, a distribuição de “cargos e propina” permitiu que Lula governasse. Já Paulo Roberto Costa foi mais contido. Ele disse que “não poderia confirmar” se a presidente e seu antecessor sabiam do esquema de desvios na Petrobras. O ex-diretor também ressaltou que nunca tratou do assunto com os dois petistas.

Durante as investigações, Paulo Roberto disse que o ex-ministro Antonio Palocci pediu, em 2010, R$ 2 milhões para a campanha de Dilma. O dinheiro, segundo ele, foi repassado por Alberto Youssef. Na acareação, o doleiro voltou a negar que recebeu o pedido e disse não conhecer Palocci. O doleiro sugeriu que outro intermediário foi o responsável pela doação. Mas não informou quem foi.

“Eu vou me reservar ao silêncio com referência a esse assunto porque existe uma investigação do Palocci, e logo vai ser revelado e será esclarecido o assunto. Tem outro réu colaborador que está falando, eu não fiz esse repasse. Assim que essa colaboração for notificada, vocês vão saber realmente quem foi que pediu recurso e quem repassou esse recurso”, disse Youssef aos parlamentares.

Mais sobre a CPI da Petrobras

Mais sobre a Operação Lava Jato

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!