Dilma diz ter certeza de que sua campanha não recebeu ‘dinheiro de suborno’

Em entrevista à CNN en Español, petista afirma que já prestou contas à Justiça Eleitoral, que aprovou sua prestação de contas, e que esquema de corrupção na Petrobras foi revelado graças à atuação da PF e do MPF em seu governo

Em entrevista ao canal em espanhol da TV CNN, a presidenta Dilma Rousseff diz ter certeza de que não houve em sua campanha eleitoral dinheiro obtido por meio de esquema de corrupção. A petista destacou que sua prestação de contas foi aprovada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e que o esquema de corrupção na Petrobras foi revelado graças à atuação do Ministério Público Federal e da Polícia Federal em seu governo.

"Eu tenho absoluta certeza que a minha campanha não tem dinheiro de suborno", afirmou Dilma. "Isso não quer dizer que eu me coloque acima de ninguém. Qualquer brasileiro, cidadão ou cidadã, ele deve prestar contas do que faz. Eu prestei para o Tribunal Superior Eleitoral, entreguei as minhas contas, e elas foram auditadas e foram aprovadas", emendou.

Na entrevista, que teve trechos divulgados ontem (8) pelo canal dos Estados Unidos, a presidenta defendeu que quem recebeu dinheiro de suborno seja responsabilizado.

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, concluiu que não há qualquer indício de envolvimento de Dilma com o esquema desvendado pela Operação Lava Jato, apesar dos apelos para que ela também seja investigada.

Na lista dos políticos sob investigação, está o ex-ministro Antonio Palocci, coordenador da primeira campanha presidencial de Dilma, em 2010. Segundo o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, Palocci recebeu R$ 2 milhões de propinas pagas por empreiteiras, em transação que envolveu o doleiro Alberto Youssef. Mas Youssef nega ter feito o pagamento. O ex-ministro da Fazenda e da Casa Civil diz que jamais recebeu recursos de esquema de corrupção.

Mais sobre Operação Lava Jato

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!