Dilma diz que talento e garra compensarão falta de Neymar

Em carta a Neymar, presidente diz que dor do craque da seleção “feriu de dor” o coração dela. Após jogo contra Colômbia, Dilma disse à seleção que “o principal já foi feito”. Veja íntegra das duas mensagens

Em duas cartas, uma para o meia-atacante Neymar e outra para os demais jogadores e a comissão técnica da seleção brasileira, a presidente Dilma Rousseff afirmou que todos os brasileiros sofreram com a perda do principal jogador do país na Copa do Mundo.  Ela disse neste sábado (5) que “talento, garra, espírito de luta e capacidade de superação” vão compensar a ausência do craque.

No jogo contra a Colômbia, ontem, Neymar levou uma joelhada nas costas, quebrou uma vértebra e não vai mais poder jogar no Mundial. “Sua face de dor (...) feriu meu coração e o de todos os brasileiros e brasileiras”, disse Dilma em carta ao atacante A presidente disse que ele é “um grande guerreiro que não se deixa abater, mesmo que ferido”.

Dilma afirmou aos demais atletas e à comissão técnica que “o principal já foi feito”. Ontem, o Brasil derrotou a Colômbia por 2 a 1, em Fortaleza (CE), pelas quartas de final do Mundial. Na terça-feira (8), enfrentará a Alemanha em Belo Horizonte (MG), mas sem Neymar e sem o capitão Thiago Silva, pois o zagueiro tomou o segundo cartão amarelo.

Para a presidente, “temos a mais linda e aguerrida seleção” do Mundial. “Todo o Brasil está acompanhando, com empolgação, a grande campanha que vocês realizam”, afirmou Dilma. “Mais uma vez demonstraram talento, garra, espírito de luta e capacidade de superação – o que, inclusive, vai ajudar a compensar o grande desfalque causado pela contusão do nosso querido Neymar.”

Veja a íntegra das duas cartas

 

Mais sobre Copa do Mundo

Assine a Revista Congresso em Foco em versão digital ou impressa

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!