Dilma diz que cabe ao Congresso explicar suposta fraude em CPI

Dilma foi indagada sobre denúncia de favorecimento a testemunhas. Depoentes tiveram acesso a perguntas que seriam feitas na CPI, segundo revista

A presidenta da República Dilma Rousseff (PT), candidata à reeleição, afirmou nesta segunda-feira (4) que cabe ao Congresso Nacional dar explicações sobre a denúncia de fraude em depoimentos prestados à CPI da Petrobras instalada no Senado. A denúncia foi divulgada pela revista Veja no final de semana, com base em um vídeo.

De acordo com a última edição da revista, o governo e a liderança do PT no Senado montaram uma fraude que consistia em passar antes aos investigados as perguntas que lhes seriam feitas pelos senadores nas reuniões da comissão. Sérgio Gabrielli (ex-presidente da Petrobras), Nestor Cerveró (ex-diretor da estatal) e Graça Foster (atual presidente da petrolífera), por exemplo, teriam tido acesso, com antecedência, às questões.

"Isso [denúncia de favorecimento aos depoentes da CPI da Petrobras] é uma questão que deve ser respondida pelo Congresso", disse Dilma, após visita a uma unidade básica de saúde em Guarulhos (SP).

A oposição já anunciou que vai protocolar representações no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar do Senado, no Ministério Público e nos departamentos disciplinares da Secretaria de Relações Institucionais, da Petrobras e da casa legislativa contra parlamentares e servidores. "O PSDB faz as representações que quiser fazer", disse Dilma.

 

Mais sobre Petrobras

Assine a Revista Congresso em Foco em versão digital ou impressa

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!