Dilma classifica manifestações como “legítimas”

Presidenta foi econômica ao tratar dos protestos ocorridos pelo país. Renan Calheiros pediu para a Polícia Legislativa não usar violência e disse que Legislativo "continua aberto às vozes das ruas"

Acusada de omissão por não se pronunciar sobre a onda de manifestações que acontecem desde a semana passada em várias capitais do país, a presidenta Dilma Rousseff considerou "próprias da democracia"  os protestos pacíficos no país. Ele emitiu na tarde desta segunda-feira (17) uma pequena declaração por meio da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República.

"As manifestações pacíficas são legítimas e próprias da democracia. É próprio dos jovens se manifestarem”, afirmou Dilma. Ela estava no Palácio do Planalto no momento em que a manifestação se aproximava do Congresso Nacional. Em seguida, Dilma deixou o prédio. Cerca de 5 mil pessoas, de acordo com a Polícia Militar, participaram do protesto em Brasília, que incluiu até uma subida ao teto do prédio do Congresso.

Já o presidente do Senado e do Congresso, Renan Calheiros (PMDB-AL), afirmou por meio de nota que o "Congresso Nacional reconhece a legitimidade de manifestações democráticas [...] desde que as instituições sejam preservadas". Ele informou que, pessoalmente, deu ordens à Polícia Legislativa para "em nenhuma hipótese" usasse de violência para conter os manifestantes. Renan afirmou ainda que o Congresso estará sempre aberto "às vozes das ruas".

Leia a íntegra da nota do presidente do Congresso

Nota à população

O Congresso Nacional reconhece a legitimidade de manifestações democráticas como as havidas hoje, desde que as instituições sejam preservadas. Pessoalmente dei ordens à Polícia Legislativa para que não reprimisse a manifestação popular e que em nenhuma hipótese usasse de violência, mantendo apenas a ordem necessária. O Congresso Nacional continuará aberto às vozes das ruas e recolherá todos os sentimentos das manifestações a fim de encaminhar soluções no que lhe couber, como não poderia ser diferente em um ambiente democrático.

Senador Renan Calheiros
Presidente do Congresso Nacional

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!