Dilma agradece senadores por aprovação de MP dos Portos

Governo estava apreensivo quanto a possibilidade de ver a medida perder a validade. Para líder do governo, quem ganhou com a aprovação da proposta foi o país

A presidenta Dilma Rousseff ligou para o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e para o líder do governo, Eduardo Braga (PMDB-AM), para agradecer pela aprovação da Medida Provisória 595/12 MP dos Portos. O texto, editado pelo governo em dezembro do ano passado para criar um novo marco regulatório para o setor portuário, só passou pelo crivo do Congresso no último dia de validade.

Segundo Renan, Dilma ligou antes mesmo da votação ser concluída. "Ela me ligou e eu não tinha proclamado o resultado, mas estava claro porque repetimos muitas votações. Ela agradeceu. Estava muito feliz. Nas palavras dela, o Brasil que ganhou. O país que é vitorioso, isso é bom para a modernidade, para a competitividade, para a geração de empregos, para a atração de investimentos. Ela estava muito feliz", contou.

Braga acredita que a ligação da presidenta demonstra que é improvável que ela vete algum ponto do texto aprovado. "Não vejo mudanças na Câmara que tenham desestruturado ou alcançado a essência da MP. Ao contrário, acho que foi um debate importante para que todos pudessem ter noção da complexidade do texto. Eu acho que a presidenta tem obviamente a competência constitucional do veto, mas eu acabei de receber uma ligação da presidenta onde ela parabeniza o Congresso Nacional por uma vitoria importante para o país", disse.

Durante o processo de discussão da matéria no Congresso, diversos parlamentares criticaram a decisão do governo de propor mudanças para o setor portuário por meio de uma medida provisória. Muitos defenderam que o governo deveria ter encaminhado um projeto de lei com urgência para que os parlamentares tivessem mais oportunidades de sugerir alterações. No entanto, Braga classificou a decisão do governo como uma estratégia "ousada" e disse que não há vencedores neste caso.

"É uma vitória de todos aqueles que contribuíram. O governo teve a iniciativa de encaminhar uma MP ousada que trata de um tema complexo, polêmico, com interesses difusos e nós, no Congresso, tivemos a capacidade de encontrar, no limite, um texto consensuado. Aquilo que não teve consenso foi disputado no voto, longamente, e que acabou sendo premiado com uma vitória para o país e para os brasileiros", disse.

Dilma Rousseff também ligou para parabenizar o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), na manhã desta quinta-feira (16) após a Câmara concluir o processo de votação.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!