Dilma acerta corte de R$ 20 bilhões em reunião com ministros

Antes de anunciar as medidas adotadas para o corte, Dilma irá conversar com os presidentes da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), em busca de apoio no Congresso

Reunida com membros de sua equipe econômica no Palácio da Alvorada na tarde deste domingo (13), a presidente Dilma Rousseff chegou a um corte de R$ 20 bilhões nos gastos públicos. Ela voltará a se reunir com os ministros da Fazenda, Joaquim Levy, e do Planejamento, Nelson Barbosa, na segunda-feira (14). De acordo com reportagem do jornal O Globo, antes de anunciar as medidas adotadas para o corte, Dilma irá conversar com os presidentes da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), em busca de apoio no Congresso.

Além do encontro desta tarde, em que reuniu ministros da junta orçamentária, também estavam presentes o ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, e o secretário da Receita Federal, Jorge Rachid. Eles abordaram temas como cortes administrativos nos ministérios.

No sábado, Dilma já havia reunido membros do Executivo em sua residência oficial. As reuniões ocorrem em meio a discussões de medidas para demonstrar compromisso do governo com o corte de gastos, desde o rebaixamento da nota de crédito do Brasil pela agência de classificação de risco Standard&Poor’s (S&P), na última quarta-feira (9).

Também participaram os ministros da Justiça, José Eduardo Cardozo; da Agricultura, Kátia Abreu; da Ciência e Tecnologia, Aldo Rabelo; das Cidades, Gilberto Kassab; da Integração Nacional, Gilberto Occhi; da Previdência Social, Carlos Gabas; do Esporte, George Hilton; das Comunicações, Ricardo Berzoini; e dos Transportes, Antônio Carlos Rodrigues.

Confira íntegra da reportagem de O Globo

Mais sobre crise econômica

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!