De dentro do Presídio de Alcaçuz, detento grava novo confronto entre facções; veja o vídeo

Alguns presos gravaram imagens de dentro da unidade prisional e divulgaram na internet. "Os guariteiros tudo atirando nos presos", diz um deles, em referência ao momento em que os agentes intervêm no confronto entre as facções criminosas nesta manhã

A Penitenciária de Alcaçuz, em Nísia Floresta, na região metropolitana de Natal, voltou a ser palco de confrontos entre facções criminosas nesta quinta-feira (19). A unidade está tomada pelos presos desde o fim de semana, após o massacre de 26 detentos por presidiários ligados ao Primeiro Comando da Capital (PCC). Alguns presos gravaram imagens de dentro da unidade prisional e divulgaram na internet. "Os guariteiros tudo atirando nos presos", diz um deles, em referência ao momento em que os agentes intervêm no confronto entre as facções criminosas nesta manhã. Veja o vídeo da batalha campal feito dentro da penitenciária:

Na manhã desta quinta, presos do Sindicato do Crime do Rio Grande, tentaram invadir o pavilhão onde estão integrantes do PCC. Houve enfrentamento, com arremesso de pedras e paus e formação de barricadas. Os dois grupos ficaram separados por distância de cerca de 50 metros. Do lado de fora, policiais e agentes penitenciários atiraram bombas de efeito moral e balas de borracha para tentar dispersar os detentos. As ações de hoje são desdobramento da transferência de 220 presos ligados ao Sindicato do Crime feita ontem pela Tropa de Choque.

Outra unidade prisional do Rio Grande do Norte também enfrentou problemas nessa quarta à noite. Um preso foi morto e outros cinco ficaram feridos em rebelião na Penitenciária Estadual de Seridó, em Caicó, no interior do estado. De acordo com o governo, o motim foi provocado pelo confronto entre facções rivais.

Mais sobre a crise do sistema penitenciário

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!