Desmatamento na Amazônia aumenta 103,7% em novembro e bate recorde

O desmatamento na Amazônia atingiu o maior valor para o mês de novembro da série história, que começou em 2015, de acordo com dados do sistema de Detecção em Tempo Real (Deter), do Instituto de Pesquisas Espaciais (Inpe). Foram 563,03 km² áreas sob alerta de desmatamento no mês. Em comparação com o mesmo período do ano passado, o aumento foi de 103,7%.

> Diretor do Inpe é demitido após desafiar Bolsonaro

O Deter é um programa desenvolvido como um sistema de alerta para dar suporte à fiscalização e controle de desmatamento e da degradação florestal e utiliza satélites para fazer o mapeamento das regiões.

 

 

 

 

No mês passado, o Inpe divulgou que a estimativa da taxa de desmatamento para os nove estados da Amazônia Legal Brasileira foi de  9.762 km², no período de agosto de 2018 a julho de 2019, o que representa um aumento de 30% em relação ao mesmo período no ano passado. 

>Demitido do Inpe, Galvão é escolhido um dos 10 cientistas do ano pela revista Nature

AmazôniaAmazônia LegaldesmatamentoInpeMeio AmbienteProjeto de Monitoramento do Desmatamento na Amazônia Legal por Satélite