Deputados de Alagoas com acusações criminais no STF

Saiba quem são os investigados, as suspeitas que há contra eles e os esclarecimentos de cada um

Arthur Lira (PP-AL)

Inquéritos 3989, 3980, 3996, 3515 e 3911.

Corrupção passiva, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha ou bando, lavagem ou ocultação de bens, direitos ou valores, lavagem ou ocultação de bens, direitos ou valores e peculato.

Ao Congresso em Foco, a assessoria do deputado enviou a seguinte nota:

"O Deputado Federal Arthur Lira é o novo líder da bancada do Partido Progressista (PP) na Câmara dos Deputados. Ele foi eleito por aclamação para liderar os 46 deputados que compõem a quarta maior bancada da Casa. O líder esclarece que os inquéritos no Supremo Tribunal Federal (STF) não têm elementos que corroborem os fatos. Trata-se de narrativas infundadas de delatores com inimizade patente com o parlamentar. Arthur Lira está à disposição da Justiça para esclarecer o que for necessário".

 

Cícero Almeida (PMDB-AL)

Inquéritos 4228, 3620 e 3959. Ação Penal 956.

Corrupção passiva, crimes da Lei de licitações, crimes de responsabilidade, quadrilha, peculato e lavagem de dinheiro.

 

Paulão (PT-AL)

Inquéritos 4195 e 3620.

Estelionato, quadrilha, peculato e lavagem de dinheiro.

 

Ronaldo Lessa (PDT-AL)

Ação Penal 929975 e 1000

Crimes eleitorais, calúnia, crimes da lei de licitação, quadrilha ou bando, injúria, ameaça e peculato.

 

Marx Beltrão (PMDB-AL/Licenciado)

Ação Penal 931

Réu pelos crimes contra a fé pública e falsidade ideológica.

 

Mais sobre processos

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!