Deputada vai pedir à CPI da Petrobras convocação dos 49 investigados no STF

Representante do PPS na CPI da Petrobras, Eliziane Gama vai apresentar pedidos na segunda-feira. Requerimentos vão alcançar Renan e Eduardo Cunha, entre outros. Ela também quer o afastamento da CPI dos dois deputados incluídos na lista de suspeitos

Integrante da CPI da Petrobras, a deputada Eliziane Gama (PPS-MA) vai pedir nesta segunda-feira (9), a convocação dos 47 políticos e dois operadores que serão investigados no Supremo Tribunal Federal (STF) por participação no esquema de desvios da Petrobras. A deputada também pretende solicitar o afastamento dos dois integrantes da comissão parlamentar de inquérito incluídos na relação dos investigados: o titular Lázaro Botelho (PP-TO) e o suplente Sandes Júnior (PP-GO).

“Essa lista divulgada pelo STF é fruto de uma investigação séria do Ministério Público Federal e tem como base os depoimentos das delações premiadas dos principais operadores do esquema. Esse material nos dá todo um embasamento para que a CPI cumpra sua missão de investigar todo esse escândalo”, afirmou a deputada.

Entre os alvos do pedido de Eliziene estão os presidentes da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), além de lideranças do PT, como os senadores Humberto Costa (PT-PE) e Gleisi Hoffmann (PT-PR), e de outros partidos, como o tucano Antonio Anastasia (MG) e o ex-presidente Fernando Collor (PTB-AL). Todos apontados como suspeitos de terem recebido recursos do esquema de corrupção da Petrobras.

Segundo a deputada, a ideia é que os investigados esclareçam aos demais integrantes da CPI e ao país os fatos que os levaram a figurar na lista do Ministério Público Federal. “O julgamento político será feito posteriormente pela Câmara e pelo Senado, assim como o julgamento criminal cabe a Justiça. Vamos chamar os investigados para que eles tenham chance de prestar esclarecimentos perante o Congresso e a sociedade”, afirmou.

Eliziene defende, ainda, que a CPI rastreie o trajeto do dinheiro desviado da Petrobras, por meio de contratos superfaturados, para abastecer campanhas políticas. Em suas delações premiadas, o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, o ex-gerente da estatal Pedro Barusco e o doleiro Alberto Youssef contaram que parte dos recursos do petrolão foi utilizada no financiamento de campanhas eleitorais do PP, do PMDB e do PT.

A deputada já apresentou requerimento à CPI para convocar, entre outros, o ex-ministro Antonio Palocci, contra quem pesa a suspeita de ter pedido a Paulo Roberto Costa R$ 2 milhões para a campanha da presidenta Dilma em 2010. “Vamos apurar tudo isso, seja qual for o partido. Já apresentei, por exemplo, requerimentos para ouvir o ex-ministro Antonio Palocci e o tesoureiro do PT João Vaccari Neto. Agora, com a lista, estou pedindo convocações de citados do PP, PMDB, PSDB, SD e PTB”, declarou a parlamentar.

Lava Jato: a lista dos políticos que serão investigados no STF

Mais sobre a Operação Lava Jato

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!